Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Com muitas emoções, Flamengo e Vasco empatam no Mané Garrincha

Escrito em

O clássico dos milhões reservou muitas emoções, tensão e polêmicas no estádio Mané Garrincha. Em um jogo quente, o placar terminou empatado em 1×1. Com muitas chances para ambas as equipes, o Vasco tomou as rédeas no início da partida, o Flamengo dominou na maior parte, mas os times voltam com um ponto cada. Andrés Rios marcou para o Vasco, enquanto Luiz Gustavo, contra, empatou para o Flamengo. O susto ficou por conta de Bruno Silva. O volante foi retirado de ambulância após choque com Luiz Gustavo.

O empate não agrada nenhuma das equipes. O Flamengo permanece na quarta posição, com 45 pontos, quatro do líder Internacional, que ainda joga na rodada. Já o Vasco, chega a 25 e permanece na zona de rebaixamento. Em busca de retomar a liderança do Brasileirão, hoje dividida por Internacional e São Paulo, o Flamengo sabia que precisava da vitória contra o Vasco, que buscava a redenção no campeonato e a fuga da zona de rebaixamento. Agora, em 17 jogos pelo Brasileirão, o Rubro Negro soma 5 vitórias, 9 empates e 3 derrotas, enquanto o cruzmaltino, em 9 partidas, venceu apenas uma, saiu com um ponto em 3 e foi derrotado em quatro oportunidades no Mané Garrincha.

Luiz Gustavo, que acabou empurrando a bola para as redes, lamentou o gol contra. “Tive a infelicidade de fazer o gol contra, mas é levantar a cabeça, empatando com uma grande equipe. É tirar os pontos positivos, fizemos um grande primeiro tempo e é seguir trabalhando para sair dessa situação”, disse o zagueiro vascaíno. Pelo lado Rubro Negro, Berrío cantou o caminho para voltar a vencer. “Temos que seguir trabalhando para poder voltar a vencer “, disse.

Antes do jogo, momento bonito protagonizado pelas torcidas. As duas equipes prestaram homenagem ao jovem Isaque Souza, de 14 anos, ex-jogador da base de ambos os times. Ele faleceu neste sábado, vítima de um câncer ósseo.

Vasco parte para cima do Flamengo
Precisando da Vitória para sair da zona de rebaixamento, o Vasco começou o jogo com tudo e foi para cima do Flamengo. Logo aos dois minutos de jogo, Andrés Rios recebeu dentro da área e chutou forte, cruzado. Bem postado, Diego Alves fez uma boa defesa. Aos 14 minutos, o cruzmaltino teve uma grande chance para abrir o placar. Fabrício tocou por cima da defesa para Maxi López, que dominou no peito e tentou tirar do arqueiro rubro negro, que conseguiu impedir o gol. No rebote, Andrés Rios disputou com Réver e acabou tocando para fora. Incrível gol perdido pelo camisa 9 vascaíno.

E o cruzmaltino continuava exigindo de Diego Alves. Com 18 minutos, Fabrício chutou cruzado, de fora da área, e o camisa um impediu mais uma vez, jogando a bola para escanteio.

O Flamengo chegou pela primeira vez com perigo somente aos 20 minutos. Vitinho chutou forte da intermediária, mas a bola passou por cima. Uribe fez boa jogada individual pela esquerda, fez fila e cruzou rasteiro. Antes de Everton Ribeiro, Martín Silva espalmou e tirou a bola dali.

Com mais vontade no jogo, o Vasco chegou ao primeiro gol ainda no primeiro tempo. Aos 28’, Raul fez boa jogada pela direita e cruzou para a área. Maxi López disputou com Léo Duarte, mandou para o gol, Diego Alves praticou a defesa e, na disputa de bola, a redonda sobrou para Andrés Rios, livre, só estufar a rede do Flamengo. Foi o sexto gol do atacante no campeonato brasileiro. Teve muita reclamação, polêmica, mas o gol foi mesmo confirmado pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira.

Flamengo pressiona em busca do empate
O Flamengo sentiu o gol, mas buscou pressionar no restante do primeiro tempo. Aos 36’, cruzamento para área e Uribe cabeceou para o gol. A bola desviou e foi para escanteio. Na cobrança, Rever não conseguiu testar para o gol e a bola saiu em tiro de meta para o goleiro uruguaio do Vasco. Foi o suficiente para a maioria flamenguista no estádio começar a vaiar a equipe. Aos 42′, Diego testou Martin Silva. O camisa 10 chutou forte, mas a bola foi no meio do gol. O arqueiro espalmou e cedeu escanteio para o Flamengo. Era pressão do rubro negro no final do primeiro tempo, mas não conseguiu empatar a partida e saiu de campo sob fortes vaias da torcida.

Flamengo na pressão, mas quem assusta é o Vasco
Aos dois minutos da segunda etapa, o Vasco chegou com perigo mais uma vez. Cruzamento para Maxi López, ele disputou na cabeça com Léo Duarte e a bola beliscou o travessão do Flamengo. Em vantagem no placar e em menor número, a torcida do Vasco fazia mais barulho que a torcida adversária.

O Flamengo ainda pressionava em busca do empate. Diego cruzou falta da direita, Léo Duarte cabeceou para o meio da área, mas Martín Silva, atento, agarrou a bola.

E só dava Flamengo. Cruzamento da direita, Renê não conseguiu dominar, a bola sobrou para Paquetá que chutou prensado por Bruno

Mais uma vez Flamengo. Aos 13’, chute colocado de Vitinho, Martín, de mão trocadas, mandou a bola para escanteio.

Confusão no jogo. O Flamengo se perde na partida. Vitinho caiu na área, pediu pênalti, que não foi assinalado pelo árbitro Luiz Flávio. William Maranhão foi tirar satisfação com o camisa 14, rolou discussão e cartão amarelo para os dois jogadores. No teretete para cima do árbitro, Fabrício e Diego levaram cartão amarelo e o camisa 10 ainda foi avermelhado. Jogadores do Flamengo partiram para cima do árbitro pedindo pênalti em cima do Vitinho. Mesmo com um a menos, o Flamengo chegou ao empate aos 18’. Pará cruzou para a área e Luiz Gustavo, com a jogada dominada, acertou um peixinho, jogando contra o próprio patrimônio. Empate no jogo, 1×1.

E quase a virada no minuto seguinte. Paquetá recebeu a bola, tirou Luiz Gustavo da jogada e chutou cruzado. Martín Silva tirou do gol, jogando a bola para escanteio.

Após confusão, susto e ambulância em campo
Aos 27’, Luiz Gustavo acertou a cabeça de Bruno Silva, que ficou desacordado em campo. A entrada da ambulância foi solicitada pelo árbitro da partida e o atendimento feito pelos paramédicos e os médicos das duas equipes. O volante vascaíno, ainda deitado em campo, recompôs os sentidos, aliviando a situação. Onze minutos depois, com o corpo todo imobilizado, Bruno Silva foi aplaudido por toda a torcida presente. E, na hora de sair do campo, a ambulância teve que sair no tranco. E o Vasco, já com as três alterações, também ficou com dez em campo.

Na volta, os ânimos se acalmaram e o jogo ficou morno, sem grandes chances. Somente aos 44’, o Flamengo voltou a assustar. Everton Ribeiro bateu a carteira de Luiz Gustavo, e foi no dois contra dois em velocidade. Ele tentou o toque para Paquetá, mas a bola ficou com Martín Silva. A resposta não demorou para vir. Após jogada pela direita, Ramon chutou forte cruzado, mas a bola subiu.

E teve mais Vasco. Dois minutos depois, lançamento em profundidade para Maxi López que dominou e chutou cruzado. A bola passou raspando a trave esquerda de Diego Alves e saiu pela linha de fundo.

No final do jogo, quase a virada dos visitantes. Cruzamento para dentro da área, Arão, sozinho deu um peixinho e arrancou suspiros da torcida presente no estádio. No ataque cruzmaltino, William Maranhão chutou e o Diego Alves, no meio do gol, espalmou para escanteio.

E foi isso. Aos 59’ veio o apito final e as vaias da torcida para o time do Flamengo.

Gols: Andrés Rios, aos 28 do primeiro tempo. Luiz Gustavo, contra, aos 18 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Vitinho e (Flamengo); William Maranhão (Vasco)

Cartão Vermelho: Diego (Flamengo);

Público pagante: 54.288 pessoas
Renda: R$ 2.902.950,00

VASCO
Martín Silva; Lenon, Luíz Gustavo, Leandro Castan e Ramon; Bruno Silva, Raul (Andrey), William Maranhão e Fabrício (Giovanni Augusto); Andrés Rios (Marrony) e Maxi López.

Técnico: Alberto Valentim

FLAMENGO
Diego Alves; Pará (Rodinei), Leo Duarte, Réver e Renê; Piris da Motta, Diego, Paquetá; Vitinho (Berrío), Uribe (William Arão), Éverton Ribeiro.

Técnico: Maurício Barbieri

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

P