Siga Nossas Redes Sociais

Outros Esportes

Jogos Universitários são lançados e retorno para economia do DF deve chegar a R$ 12 mi

Escrito em

Fonte: Agência Brasília
Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A maior competição universitária da América Latina – os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) – foi lançada nesta quinta-feira (27), no Palácio do Buriti, na presença de atletas nacionais e brasilienses, amantes do esporte e autoridades federais e distritais.

A 68ª edição do evento está marcada para o período entre 10 e 18 de outubro, em Brasília, com o apoio integral do Governo do Distrito Federal (GDF), respeitando todos os protocolos sanitários devido ao período de pandemia.

Os números desta edição impressionam. São mais de 16 mil bolsas de estudo entregues aos universitários, dentre as quase 900 instituições de ensino superior do país que participarão dos jogos.

Além disso, são 25 modalidades esportivas, incluindo o paradesporto e jogos eletrônicos. Para se ter uma ideia da dimensão desse evento esportivo, em 2019, a 67ª edição reuniu mais de sete mil participantes de todo o país. Neste ano, são esperados por volta de 4,5 mil estudantes atletas.

As modalidades convencionais estão divididas em atletismo, badminton, basquetebol, futsal, handebol, judô, caratê, wrestling, natação, taekwondo, tênis de quadra, tênis de mesa, voleibol e xadrez. Destaque para a competição acadêmica, que avalia a produção de conteúdo científico dos alunos. No paradesporto são atletismo, badminton, natação e tênis de mesa. E algumas franquias de esportes completam a lista: Free Fire, League of Legends, Fifa 2021, CS GO, Clash Royale e Poker.

O presidente da CBDU, Luciano Cabral, fez questão de enaltecer a acolhida do governador Ibaneis Rocha. “Fomos muito bem recebidos pelo governador. A cidade tecnicamente tem toda a infraestrutura para receber o JUBs ou qualquer evento”, opinou. “Estou amando esta experiência nova [como embaixadora]. Espero que seja também a melhor experiência [dos jogos] para todos os atletas”, frisou a ex-atleta saltadora e velocista, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008), Maurren Maggi.

A expectativa é que, durante os nove dias de competição, cerca de R$ 12 milhões sejam injetados na economia local, entre hospedagem, transporte, alimentação, comunicação e gastos pessoais de atletas e delegações.

Continue Reading