Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Em casa, o Brasiliense faz o mínimo e derrota o Serra-ES na estreia da Série D

Escrito em

Após a ressaca do Candangão, o Brasiliense entrou em campo para a estreia da Série D do Campeonato Brasileiro e não decepcionou sua torcida. Na boca do Jacaré, os donos da casa derrotaram o Serra/ES por 1×0. Com a vitória, a equipe do DF larga bem em busca de uma vaga na segunda fase do Campeonato Brasileiro.

Do lado do Brasiliense, Romarinho, que entrou no segundo tempo, ressaltou o resultado na estreia da série D. “Graças a Deus conseguimos começar bem, vencendo pelo placar mínimo, mas o importante é sair com os três pontos. Nós começamos nervosos, ansiosos pela estreia, mas seguimos com o objetivo de subir para a série C”, disse o atacante.

Autor do único gol do jogo, Michel Platini sai aliviado pelo resultado, mas sabendo que o time ainda precisa melhorar. “Fizemos a nossa obrigação de ganhar em casa, na primeira vez que jogamos juntos. O entrosamento é complicado, tivemos dificuldades com o gramado, o Serra é uma equipe muito qualificada”, pontuou.

Após cruzamento na grande área, a bola vai na cabeça de Michel Platini, que testa firme e abre o placar – Foto: Marco Antônio Tchefy/Agência EB

Para o próximo jogo, Platini espera que o time melhor ainda mais. “A gente sabe que a gente ainda tem mais a crescer, melhorar o nosso entrosamento e corrigir os erros, que a gente sabe que tem. A gente vai a Minas para buscar um bom resultado”, finalizou.

Por parte do Serra, Paulo Ricardo lamentou as finalizações de sua equipe, além da derrota. “Quando a gente chutava, sempre isolava. Infelizmente nós voltamos para casa com um resultado negativo. Agora, é ter tranquilidade para trabalhar e concentrar para o próximo jogo, que será em nosso estádio”, comentou o lateral.

Primeiro tempo

O Brasiliense começou nervoso, deixando o Serra jogar. Os capixabas chegavam algumas vezes, mas sem perigo. Aos poucos, o Jacaré ia tomando as rédeas da partida e foi quem teve a primeira grande chance do jogo. Aos oito minutos, após cruzamento frustrado da esquerda, Alex Murici ganhou de Peu na ponta direita e cruzou. A bola passou por todo mundo e sobrou para China, que dominou e chutou para o gol. Com desvio, a redonda passou raspando a trave e saiu em escanteio para os donos da casa. A primeira oportunidade do Serra foi aos 13 minutos. Guilherme recebeu passe de Peu da esquerda, dominou dentro da área e tentou o toque do goleiro Sucuri, que só olhou a bola sair.

O Jacaré só foi chegar com perigo novamente aos 20′, com Maikon Leite. O camisa 7 arrancou na ponta esquerda, passou dos marcadores e invadiu a área. No chute, a bola subiu demais e saiu por cima do gol defendido por Walter. A melhor chance do jogo aconteceu aos 26 minutos e foi dos visitantes. Lessinho cobrou falta, de longe, direto para o gol. Ela passou por Sucuri e bateu na trave. Na volta, Madison não conseguiu dominar e ficou limpa para o corte da zaga. Buscando se sobressair e voltar a dominar o jogo, o Brasiliense encontrava muitas dificuldades. Aos 40′ falta na esquerda para o Brasiliense. China cobrou bem, forte, buscando o ângulo do goleiro Walter. Mais uma vez, a trave jogou a favor da defesa e impediu o gol.

E foi só. Um primeiro tempo movimentado, mas com poucas chances de gol. Quando os goleiros não trabalhavam, o poste salvava. Jogando em casa, o Brasiliense se impôs durante alguns minutos e viu o Serra trabalhar melhor a bola.

Segunda etapa

Enquanto as equipes ainda se ambientavam ao segundo tempo, o Serra-ES perdeu uma chance inacreditável. O cruzamento saiu da esquerda, Sucuri falhou e deixou a bola passar. A bola bateu em Badhuga e sobrou Madison, sem goleiro. O camisa 15 pegou muito embaixo da bola e chutou por cima do gol. Depois do susto, o Brasiliense começou a tocar mais a bola e a chegar com mais perigo. Aos nove minutos de jogos, após o cruzamento de Moraes, Michel Platini subiu mais que a zaga e testou para o fundo das redes, sem chances para Walter. 1×0 para o Jacaré e domínio do jogo na conta do Jacaré.

Michel Platini marcou o gol unico da partida e deu a vitória ao Brasiliense na largada da Série D – Foto: Marco Antonio Tchefy/Esportes Brasília

O jogo seguiu brigado, muito disputado no meio campo e sem chance para os lados. Com o decorrer do tempo, o Brasiliense segurava mais a bola e dominava as ações do jogo, sem dar espaço para o Serra chegar ao gol de empate. O Jacaré chegou bem aos 32 minutos. Jobson, que tinha acabado de entrar, cruzou para área. Romarinho, no meio dos zagueiros, tentou tocar para o gol, mas a finalização foi fraca e ficou limpa para o arqueiro adversário. No lance seguinte, Peninha recebeu novamente na esquerda e cruzou, em direção ao gol. Walter ficou só olhando a bola, que beliscou o travessão e saiu pela linha de fundo.

Dando sinais de cansaço, o Brasiliense permitiu os avanços do Serra. Tanto que a equipe do Espírito Santo cobrou quatro escanteios, enquanto os donos da casa praticamente não passavam do meio do campo. O Jacaré chegou novamente aos 46′. Jobson recebeu na quina da área, tirou o marcador e chutou forte. Walter, no meio do gol, praticou a defesa.

Final de jogo. Com gol de Michel Platini e sem encher os olhos do torcedor, o Brasiliense vence na estreia do Campeonato Brasileiro por 1×0 sobre o Serra-ES.

Sequência

O próximo compromisso do Jacaré será já na semana que vem, 13, quando viajam até Patos de Minas para enfrentarem o URT. A partida, que será no estádio Zama Maciel, começa a rolar às 19h. Já o Serra-ES, recebe o Ituano-SP em casa.

CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE D – 1ª RODADA

BRASILIENSE 1×0 SERRA-ES

04/05/2019 – ESTÁDIO SEREJÃO – TAGUATINGA-DF

Arbitragem: Lucas Paulo Torozin/PR

Assistente 1: Jefferson Cleiton Piva da Silva/PR

Assistente 2: Felipe Gustavo Schmidt/PR

Quarto árbitro: Vanderlei Soares/DF

Público: 619 pagantes

Renda: 4.590 reais

Cartões amarelos: Não teve.

Cartões vermelhos: Não teve.

Gols: Michel Platini, aos 9 do segundo tempo.

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Alex Murici, Lúcio, Badhuga e China; Aldo, David Manteiga e Moraes (Peninha); Maikon Leite, Michel Platini (Jobson) e Reinaldo (Romarinho).

Técnico: Ricardo Antônio.

SERRA-ES

Walter; Paulo Ricardo, Rodrigo Lacraia, Aislan e Peu; Caetano, Rodrigo Pardal, Alemão e Guilherme Pitty (Mauri); Madison (Tony) e Lessinho (Canário).

Técnico: Gian Rodrigues.

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

P