Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Defesa não vai bem e Ceilândia é goleado no confronto de ida da Copa do Brasil

Escrito em

Foto: Gabriel Teles/Agência EB

Na noite desta quarta-feira (20), pela partida de ida da 3ª fase da Copa do Brasil, o Ceilândia foi derrotado pelo Botafogo por 3×0. O resultado complicou bastante a vida do Gato Preto, que terá que vencer por 4 gols de diferença, no Rio de Janeiro, se quiser levar a classificação pra casa.

O time do Distrito Federal agora volta a campo no dia 23, contra o Grêmio Anápolis, fora de casa, às 16h, pela Série D. Já o Alvinegro carioca, vai a Goiânia enfrentar o Atlético-GO, às 19h, pela 3ª rodada do Brasileirão.

O jogo
A partida começou brigada. Com o relógio nem batendo um minuto de jogo, Saraiva já havia se estranhado com Thiago Magno. Aos três, o primeiro chute, Matheus Nascimento arriscou de fora e a bola desviou na zaga indo direto pra escanteio, no bate rebate, Kanu quase mandou pro gol. O time carioca começou o confronto com o controle do jogo, trocando passes sem ser muito incomodado.

Mesmo com o domínio, o Glorioso teve seu primeiro problema aos cinco. Barreto deixou o campo com dores e deu lugar a Tchê Tchê, o estreante da noite. A substituição não atrapalhou os visitantes, que continuaram indo pra cima. Aos 12’ e aos 14’, Del Piage e Matheus Nascimento receberam a bola na área, mas foram travados na hora de finalizar.

O Ceilândia pouco ficou com a bola e via seu adversário trabalhar a redonda sem oferecer muitas dificuldades. Com a pressão forte, os comandados de Adelson de Almeida não resistiram por muito tempo e logo aos 18’ da primeira etapa em cobrança de escanteio de Daniel Borges, Kanu, de cabeça, testou pro fundo da rede do Gato Preto.

O Fogão, mesmo na frente, não parou de pressionar o Ceilândia. Aos 25’, Diego Gonçalves bateu de fora da área, com desvio em Werick, a bola quase morreu no gol de Matheus Kayser. O Gato Preto só foi chegar aos 27’, em cruzamento da direita, Pítio quase fez de cabeça. O lance animou os mandantes que tiveram mais uma boa chance com Filipinho, aos 28’, em chute de fora da área que quase surpreendeu Loureiro. Os lances fizeram o time do DF conseguir respirar um pouco da pressão que estava sofrendo.

A intensidade grande no início fez o Bota cansar no final. O Ceilândia conseguia ter mais a posse, mas não transformava em chances reais. Logo, os cariocas voltaram a ter o domínio do duelo. Aos 34’ e 38’, Gustavo Sauer e Saravia arriscaram pro gol adversário, mas não levaram tanto perigo. Em outra jogada, após roubada de bola de Diego Gonçalves, Matheus Nascimento foi carregando até a área e bateu, mas Kayser praticou bela defesa, salvando o segundo gol alvinegro.

A etapa final voltou quase no mesmo ritmo, o Glorioso ficava com a bola e tentava pressionar para criar chances, enquanto o Gato Preto tentava encaixar um contra-ataque. A recompensa veio aos oito minutos, em cobrança de falta ensaiada, Sauer cruzou na segunda trave e Kanu, marcando seu segundo da noite, colocou no gol.

O tento desestabilizou a equipe brasiliense. Logo em seguida do segundo, aos nove, Victor Sá recebeu um presente de Gleyssinho e tocou para Lucas Piazon, na cara do gol, marcar seu primeiro gol com a camisa alvinegra. O time de Luis Castro mesmo com a vantagem continuava atacando e aos 29’, Victor Sá, ligado no jogo, roubou a bola na defesa e mandou na trave de Matheus Kayser.

O Bota continuou martelando, enquanto Gato Preto tentava evitar um prejuízo maior. Aos 28’, Hiwry cruzou, Hericlis tentou desviar e a bola quase sobrou para Matheus Falero completar pra rede. Já aos 35’, Erison dividiu com Fernando Gomes, ganhou de Medeiros e saiu na cara do gol, na finalização o “Toro” encheu o pé e acertou a trave.

Aos 40’, Daniel Borges, cobrando falta, acertou a trave direita do gol do Gato Preto e aos 42’, em bela jogada individual, Gustavo Sauer driblou o marcador, mas a bola explodiu no marcador adversário. Mesmo com boas oportunidades, o Fogão fechou a partida em 3×0 e levou boa vantagem para o Rio de Janeiro.

COPA DO BRASIL – 3ª FASE – IDA
CEILÂNDIA 0-3 BOTAFOGO
20.04.22 – ESTÁDIO MANÉ GARRINCHA – BRASÍLIA/DF

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC) (FIFA)
Assistente 1: Alex dos Santos (SC)
Assistente 2: Johnny Barros de Oliveira (SC)
Quarto Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Público: 28.110
Renda: R$ 1.349.235,00

Gols:

Kanu 2x, Lucas Piazon (Botafogo)

Cartões Amarelos:


Filipinho (Ceilândia)

CEILÂNDIA
Matheus Kayser; Vidal, Medeiros, Liel (Fernando Gomes), China (Hiwry); Werick, Geovane, Matheus Falero; Filipinho (Peninha), Thiago Magno (Gleyssinho), Roberto Pítio (Hericlis)
Técnico: Adelson de Almeida

BOTAFOGO
Diego Loureiro; Saravia; Philipe Sampaio; Kanu; Daniel Borges; Patrick de Paula (Lucas Piazon), Del Piage (Lucas Fernandes), Barreto (Tche Tche); Diego Gonçalves (Victor Sá), Matheus Nascimento (Erison), Gustavo Sauer
Técnico: Luís Castro

Continue Reading
P