Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Eliminações precoces prejudicam crescimento do futebol do DF em nível nacional

Escrito em

No último domingo (31.07), após ter uma das melhores campanhas na primeira da Série D, o Brasiliense foi eliminado da competição com o empate contra o Nova Venécia (ES). Com a desclassificação prematura, a equipe de Celso Teixeira não conseguiu chegar nem às oitavas do torneio nacional. O outro representante de Brasília este ano, o Ceilândia, não conseguiu passar nem da primeira fase.

Para se ter uma ideia, a última vez que o time da Boca do Jacaré chegou às oitavas de final da Série D foi em 2019, quando foi eliminado para o Mirassol/SP. A melhor campanha do Distrito Federal – e também do próprio Brasiliense – foi em 2014, quando caiu nas quartas de final, para o Brasil de Pelotas/RS.

Já a melhor campanha do Gato Preto aconteceu em 2016, após chegar a terceira fase, caindo para o Fluminense de Feira de Santana/BA. A última vez que o clube conseguiu chegar às oitavas foi em 2017.

Além dos últimos finalistas do Candangão, o Gama foi outra equipe que não obteve bons desempenhos no campeonato nacional, a melhor campanha foi em 2020, com a 17ª colocação. Em 2015, foi eliminado pelo Botafogo/SP na última rodada após um empate em 0x0.

Os maus resultados levam ao Distrito Federal ter cada vez menos espaço no cenário nacional. Em uma projeção do Ranking Nacional de Federações da CBF de 2022, realizado pelo jornalista maranhense Pedro Paulo, a capital federal aparece apenas na 20ª posição, o que concede apenas duas vagas – por temporada – em competições nacionais, como a Copa do Brasil e a Série D.

O RNF é a somatória de pontos de todos os clubes, de cada estado, e representa a pontuação da federação estadual correspondente em competições nacionais.

Com 3406 pontos neste momento, o DF aparece apenas a quatro colocações acima do primeiro estado a receber somente uma vaga em cada competição, que é Roraima, e nove abaixo da federação que recebe três vagas em cada torneio citado, que é a Bahia.

Situação preocupante

Seguindo os critérios avaliados pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), um dos cenários para a FFDF (Federação de Futebol do Distrito Federal) chegar ao nono lugar, e assim garantir três vagas nas competições nacionais, é de que três equipes locais teriam que ganhar por cinco anos seguidos a Série B, C e D, além de chegar nas oitavas de final da Copa do Brasil por cinco anos consecutivos (chegando assim aos 19.400 pontos).

A entidade também terá que torcer para que a federação que ocupasse a última vaga do G-9 não se saísse tão bem, que hoje é a Federação Baiana, com 19.221 pontos.

Continue Reading
P