Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Brasiliense empata com Nova Venécia e está eliminado do Brasileirão Série D

Escrito em

Foto: Fernando Godoy/Agência EB

A tarde deste domingo (31) reservava grandes emoções pra quem foi ao estádio Abadião, na Ceilândia, acompanhar o confronto entre Brasiliense e Nova Venécia/ES. Pelo jogo de ida, o time capixaba havia vencido por 3×1. Neste domingo, a partida terminou empatada em 1×1 e o Jacaré foi eliminado da competição.

A partida começou ainda antes mesmo da bola rolar. É que torcedores do Brasiliense realizaram duas queimas de fogos no hotel onde estava hospedado o Nova Venécia na madrugada de sábado para domingo.

Já com bola rolando, foi o Nova Venécia quem primeiro chegou com mais perigo. Aos 13 minutos, Dodô avança pela direita, invade a grande área e cruza para Caio finalizar, mas a bola passa pelas pernas dele e vai pela lateral.

Com 21 minutos, veio a chance mais perigosa do Brasiliense. Tarta avança pela direita e cruza para a grande área por baixo, mas o goleiro Paulo Henrique, do Nova Venécia, se antecipa e afasta. Quatro minutos depois, em cobrança de escanteio do Zotti, a bola vai na testa de Aldo e passa tirando tinta da trave capixaba.

O mesmo lance se repetiu aos 40 minutos. Mais uma vez, a bola foi pela linha de fundo. Já aos 44, Luquinhas foi derrubado próximo à meia lua da grande área. Tarta cobrou e a bola passou assustando o goleiro Paulo Henrique e arrancando o “uh” da torcida.

Já no segundo tempo, o técnico Celso Teixeira processou mudanças na equipe, colocando Marcão, Romarinho e Cabralzinho.

Logo aos seis minutos, Andrézinho recebe passe pela direita, avança e cruza na medida para Romarinho, que é derrubado na grande área. O árbitro marca penalidade máxima. Na cobrança, Hernane Brocador coloca no canto inferior esquerdo de Paulo Henrique e abre o placar no Abadião.

Hernane Brocador abre o placar para o Brasiliense no início do segundo tempo de jogo – Foto: Fernando Godoy/Agência EB

O Brasiliense continuou pressionando. Aos 31, Tarta cobrou falta pela direita, Aldo se antecipa e testa na trave, com a bola indo pra fora.

No entanto, dois minutos depois, veio o tiro de misericórdia. Dodô rouba a bola da defesa do Brasiliense, pela esquerda, avança, invade a grande área e é empurrado por Keynan. O árbitro Antônio Dib Moraes não pensa duas vezes e marca penalidade máxima. Odilávio cobra com perfeição, no alto do goleiro Artur e empata o jogo.

O árbitro acabou dando nove minutos de acréscimo. Mas, aos 48, torcedores do Brasiliense invadiram o gramado e partiram pra cima de jogadores do Jacaré, formando uma confusão generalizada no estádio Abadião.

Polícia entrou em conflito com torcedores no gramado do estádio Abadião – Foto: Fernando Godoy/Agência EB

A Polícia Militar entrou com o choque no gramado e protegeu a arbitragem. Na sequência, foram disparados tiros de borracha e bombas de efeito moral para poder afastar os torcedores. A confusão continuou nos vestiários e no lado externo do estádio. Até o fechamento desta reportagem, não foi informado pela PMDF se torcedores foram presos.

Torcedores do Brasiliense tentaram invadir o vestiário do Nova Venécia. Jogadores do time capixaba se esconderam – Foto: Fernando Godoy/Agência EB

Por conta dessa confusão, o árbitro encerrou o confronto e o placar ficou em 1×1. Com isso, o Brasiliense foi eliminado da Série D 2022 e agora volta as atenções para a disputa do Candangão 2023, já que a CBF não deve realizar a Copa Verde este ano.

CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE D – 2ª FASE – JOGO DA VOLTA
BRASILIENSE 1-1 NOVA VENÉCIA
31.07.22 – ESTÁDIO ABADIÃO – CEILÂNDIA/DF

Público: 899 pagantes
Renda: R$ 4.495,00

Cartões amarelos:
Luquinhas, Celso Teixeira, Aldo, Badhuga (Brasiliense)
Matheus Lira, Paulo Henrique, Rhamon Mexicano, Junior Ramos (Nova Venécia)

BRASILIENSE
Artur; Andrezinho, Badhuga, Keynan e Aloísio; Aldo (Matheus Barboza), Tarta e Zotti (Romarinho); Tobinha (Daniel Alagoano), Luquinhas (Cabralzinho) e Hernane Brocador (Marcão)
Técnico: Celso Teixeira

NOVA VENÉCIA
Paulo Henrique; Jairo, Max, Rhamon Mexicano (Tavares) e Maicon; Emerson Martins, Diego Souza, Matheus Lira e Dodô; Arthur e Caio Monteiro
Técnico: Cássio Barros

Rener Lopes é jornalista formado pela UCB. Atua na mídia esportiva desde 2006, com passagens por seis rádios, como narrador e setorista. Tem no currículo três olimpíadas (Atenas 2004, Londres 2012 e Rio 2016), duas Copas do Mundo, duas Copas América. Apresenta o Mais Brasil Esportes na Mais Brasil News FM.

Continue Reading
P