Siga Nossas Redes Sociais

Copa América 2021

Brasil não toma conhecimento da Venezuela e larga bem na Copa América

Escrito em

Foto: Patricy Albuquerque/Esportes Brasília

Na noite deste domingo (13), a Seleção Brasileira de Futebol iniciou sua campanha na edição 2021 da Copa América. Jogando a partida inaugural do torneio no estádio Mané Garrincha, em Brasília, os comandados do técnico Tite enfrentaram a seleção da Venezuela e venceram por 3 x 0, com gols de Marquinhos, Neymar e Gabigol.

Casos de COVID

A equipe venezuelana teve 12 diagnósticos positivo pra Covid em sua delegação. Por conta disso, a Conmebol autorizou a federação a convocar novos jogadores para substituir os atletas que estão isolados no hotel em Brasília, foram chamados 15 atletas no total.

O JOGO

No primeiro tempo, a Venezuela começou fechada com uma linha de cinco defensores. Porém, o Brasil conseguiu criar boas chances de gol logo nos 10 minutos iniciais da partida. A primeira, aos 7 após, cobrança de falta do Neymar, Richarlison conseguiu cabecear e levar perigo ao gol venezuelano. A segunda veio aos 9 minutos, após uma assistência de Neymar para Richarlison, que finalizou com perigo no gol. Por fim, a terceira veio aos 10 minutos após cobrança de escanteio do Renan Lodi. Éder Militão
cabeceou com perigo no gol venezuelano.

O Brasil marcou seu primeiro gol aos 22 minutos. Após uma cobrança de escanteio de Neymar, a bola desviou no zagueiro adversário e sobrou para o Marquinhos abrir o marcador. Aos 29, o Brasil teve mais uma boa chance, dessa vez com Neymar. O atacante brasileiro recebeu lançamento do Éder Militão e finalizou rasteiro passando perto do gol da Venezuela.

Marquinhos marcou o primeiro gol do Brasil (Foto: Patricy Albuquerque/Esportes Brasília)

No segundo tempo, o Tite já começou com duas alterações, entraram Éverton Ribeiro e Alex Sandro nos lugares de Lucas Paquetá e Renan Lodi. A seleção brasileira já começou a segunda etapa criando boas chances. Aos 7 minutos, Gabriel Jesus após tabelar com Éverton Ribeiro pela direita e finalizou cruzado pra dentro da área, mas Neymar não conseguiu finalizar para marcar o segundo gol do Brasil.

Aos 16, Danilo recebeu a bola na entrada da área, deu um drible em Pino Mago e foi derrubado dentro da área. O árbitro assinalou pênalti para o Brasil. Neymar bateu e ampliou a vantagem da seleção brasileira em 2×0. Após o segundo gol, Tite fez mais uma alteração, entrou Gabigol no lugar de Richarlison. Mesmo com a mudança, o Brasil continuou controlando o jogo e chegou com perigo aos 26 minutos. Após boa troca de passes entre Éverton Ribeiro, Neymar e Gabriel Jesus, o camisa 9 acabou errando o passe final para o Gabigol perdendo uma boa chance.

Melhor em campo, Neymar comandou a vitória do Brasil na noite de hoje. (Foto: Patricy Albuquerque/Esportes Brasília)

Aos 38min, Tite efetuou mais duas substituições, entraram Vinicius Junior e Fabinho no lugar do
Gabriel Jesus e do Fred. No final da partida, ainda teve tempo para ampliar o placar aos 43 minutos, Neymar recebeu bola do Alex Sandro e cruzou para Gabigol marcar o terceiro gol do Brasil e encerrar a partida.

A seleção brasileira volta a jogar no próximo dia 17 de junho às 21h no estádio Nilton Santos (Engenhão) no Rio de Janeiro contra o Peru. Já a seleção venezuelana enfrenta a Colômbia em Goiânia no estádio Olimpico às 18h.

COPA AMÉRICA – 1ª RODADA – FASE DE GRUPOS
BRASIL 3×0 VENEZUELA

Árbitro: Esteban Ostojich (Uruguai)
Assistente 1: Carlos Barreiro (Uruguai)
Assistente 2: Martin Soppi (Uruguai)
Quarto Árbitro: Gery Vargas (Bolívia)

Cartões Amarelos: Gabigol e Renan Lodi (Brasil) Pino Mago, Manzano (Venezuela)
Cartão Vermelho: Não teve.

Gols: Marquinhos, aos 22 minutos do primeiro tempo, Neymar, aos 18 minutos, e Gabigol, aos 43 minutos do segundo tempo.

BRASIL
Alisson, Danilo, Marquinhos, Éder Militão,
Renan Lodi (Alex Sandro), Casemiro, Fred (Fabinho) , Lucas Paquetá (Everton Ribeiro), Richarlison (Gabigol), Neymar e Gabriel Jesus (Vinícius Junior).
Técnico: Tite.

VENEZUELA
Graterol; La Mantia; Adrián Martinez, Pino Mago, Alex González (Hernández) e Cumaná; Moreno, Manzano (Richard Celis), Cásseres (Edson Castillo), José Martinez; Arristeguieta (Córdova).
Técnico: José Peseiro.

Ana Paula Freire é formada em jornalismo pela Universidade Católica de Brasília e tem na bagagem a cobertura dos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Continue Reading
P