Siga Nossas Redes Sociais

Basquete

Brasília dorme em quadra e cede vitória para o Pinheiros na estreia em casa do NBB

Escrito em

Foto: Victoriano Callado/especial para a Esportes Brasília

No reencontro com a torcida na nova Arena, o BRB/Brasília perdeu pro Pinheiros, na prorrogação, por 93 a 92. Os destaques da partida foram Zach (cestinha da partida com 26 pontos), Pedrinho Rava (24 pontos, 8 assistência e 6 rebotes), pelo Brasília; e Mumford (22 pontos e 6 rebotes) pelo Pinheiros e assegurou a segunda vitória dos paulistanos no NBB.

Começo avassalador e apagão

O Brasília teve como grande novidade a volta do torcedor. Dentro de quadra, o jogo começou muito bem para os candangos, emplacando três belas cestas de três com o amador Pedrinho Rava e aproveitando a sequência de erros ofensivos dos paulistanos. O time da capital sobrava em quadra abrindo uma vantagem de 18 pontos (22 a 4), com oito minutos no ponteiro. O pivô Ronald, que cresceu no decorrer do primeiro quarto, anotou 11 pontos foi um dos destaques dos ET’s, que fecharam o placar em 26 a 9.

No segundo período, o Pinheiros entrou na partida e aproveitava as chances ofensivas com Dikembe e Jefferson, já o Brasília continuava pecando nas armações ofensivas e abrindo espaço para o adversário, que acabaram se organizando. Destaque para o jovem armador Gabriel (8 pontos, 6 assistências), do Pinheiros, que ditava as jogadas ofensivas dos paulistanos e aproveitando os erros dos mandantes. Com isso, a vantagem que de 18 pontos, caiu para sete, forçando o técnico Ricardo Oliveira a pedir tempo. O desempenho não mudou e o Pinheiros sobrou no segundo quarto de jogo, 14 a 29, com os times indo para o intervalo com o Brasília vencendo por 40 a 38.

Half-time atrativo

No intervalo, o cantor brasiliense Hungria Hip Hop animou o público presente na Arena BRB Nilson Nelson demonstrando seu apoio ao esporte local e cantando grandes sucessos como: “Amor e fé” e “Um pedido”.

Jogo equilibrado

Na volta do intervalo, o jogo ficou muito truncado e equilibrado. Se o Pinheiros animava com Munford (12 pontos), o Brasília respondia com o norte-americano Zach Graham (12 pontos). Os visitantes tomaram conta da partida e viraram o placar, 16 a 22. No agregado: 56 x 60.

Na última etapa do jogo, Zach animava a torcida presente na Arena, com boas cestas e se tornava o cestinha da partida com 18 pontos até ali. Mas o jogo era quente, a torcida gritava “defesa” e o Brasília respondia em quadra. Faltando três minutos para o fim da partida, o placar era 73 a 74 para o Pinheiros, os mandantes eram aguerridos, vibrantes, a torcida jogava junto. Pedrinho Rava marcava e a Arena ia a loucura, Brasília chegou a virar a partida mas os paulistas forçaram a prorrogação: 80 a 80.

Prorrogação

Nos minutos iniciais da etapa complementar, o Pinheiros era melhor e aproveitava as chances. O armador Gabriel, de apenas 20 anos de idade, comandou a equipe visitante abrindo sete pontos de vantagem. Com Pedrinho Rava, o Brasília reagiu, chegando a virar no marcador, mas Deryk Ramos foi decisivo nos segundos finais e deu a vitória para o Pinheiros, por 93 a 92.

O Pinheiros folga neste final de semana e retoma a quadra na próxima semana, segunda-feira (08), diante do Fortaleza. Já o BRB/Brasília volta a se apresentar ao torcedor neste sábado (06), contra o Bauru, às 20 horas, na Arena BRB Nilson Nelson. O jogo terá transmissão da Esportes Brasília.

Continue Reading
P