A Superliga Feminina de Vôlei foi vencida pelo Rexona/Rio de Janeiro frente ao Vôlei Nestlê Osasco no último domingo (23). O time carioca venceu por 3 sets a 2, com direito a um incrível 15×6 no tie break.

O Brasília Vôlei, que foi eliminado nas quartas de final pelo Praia Clube Uberlândia, recebeu uma notícia pra lá de especial nesta terça-feira (25). É que a Confederação Brasileira de Vôlei divulgou a seleção da Superliga Feminina 16/17 e, entre as sete melhores, duas jogadoras do time candango estão na lista.

Foram selecionadas a levantadora Macris, que recebeu o prêmio no último domingo, no Rio de Janeiro, e a central Roberta, que de acordo com as estatísticas oficiais, ficou na segunda colocação no bloqueio, atrás apenas de Mara, do Minas Tênis Clube.

Macris levou o prêmio de melhor levantadora da Superliga Feminina - Foto: Inovafoto/CBV
Macris levou o prêmio de melhor levantadora da Superliga Feminina – Foto: Inovafoto/CBV

Outra surpresa na lista foi a ausência de atletas do Rio de Janeiro, campeão por 12 vezes da Superliga Feminina de vôlei. Confira a lista das melhores do campeonato:

Melhor levantadora: Macris (Brasília Vôlei)
Melhor central: Rosa (Minas Tênis Clube)
Segunda Melhor Central: Roberta (Brasília Vôlei)
Melhor Ponteira: Tandara (Vôlei Osasco)
Segunda Melhor Ponteira: Alix (Praia Clube Uberlândia)
Melhor Oposta: Hooker (Minas Tênis Clube)
Melhor Líbero: Tássia (Praia Clube Uberlândia)
Craque da Galera: Tandara (Vôlei Osasco)

Ainda não foi divulgado oficialmente se as duas jogadoras farão parte do plantel do Brasília Vôlei para a temporada 2017/18 da Superliga Feminina.

Compartilhar