Colaborou Simplício Santos

O Lobo precisava vencer a equipe do Paranoá para continuar no campeonato. No entanto, a equipe foi derrotada por 1×0 na manhã deste sábado no Bezerrão, num jogo muito disputado. O Paranoá conseguiu a última vaga para a final do Campeonato do DF de juniores. Além disso, adquiriu o direito de disputar a Copa SP de Futebol Junior. Brasília e Paranoá vão fazer os dois jogos finais.

O jogo foi muito truncado no primeiro tempo. Com parcial domínio do Paranoá, a equipe do Lobo parecia tímida em campo. Guilherme fez pelo menos uma defesa cara a cara. Além disso, trabalhou ainda duas vezes em investidas de Jean (PAR). Mesmo após a parada técnica, o goleiro Henrique (PAR) foi um mero espectador no primeiro tempo. Apesar do bom gramado do Bezerrão implorar pelo bom toque de bola, jogadores das duas equipes insistiam com chutões para disputa de bolas divididas.

As duas equipes foram para o intervalo com intenção de proporcionar melhores emoções para os torcedores. Mesmo com portões fechados, cerca de 50 torcedores presenciarem a partida.

Granato, comandante do DP\GEC, deu bronca em seus comandados. Pediu mais coragem e paciência, mas manteve a mesma formação. O técnico Leonardo Roquete do Paranoá fez duas alterações: Tirou Rafael e Luc, entraram Ramon Luís e Ramon.

O segundo tempo veio movimentado com a equipe do Guará tentando pressionar a saída de bola do Paranoá, mas rapidamente a equipe de Leonardo Roquete fez mais alterações para fugir dessa marcação: Colocou Tupã e tirou Jean, bastante cansado. O Paranoá voltava a dominar o meio campo e não deixava o DP\GEC dominar a partida.

Na luta de estratégias, Pedro Granato também tinha suas armas. Enquanto a briga pelo meio campo continuava e nenhuma das equipes tinha grandes chances de gol, o time do Guará trocou Wilmar por Alex e logo em seguida, tirou o volante Azevedo entrando Guigui na tentativa de tornar a sua equipe mais ofensiva.

A troca deu resultado. No entanto, mesmo com pressão do Lobo, os chutes a gol eram raros. A defesa do Paranoá não dava oportunidades. Aproveitando que jogava pelo empate, o técnico do Paranoá tirou Maranhão e colocou Marquinhos para puxar o contra-ataque.
No fim do jogo, o Lobo era todo pressão. Num contra-ataque, Marquinhos(PAR) driblou o goleiro Guilherme(DP\GEC) e tocou na trave.Na volta,Igor Moura (PAR) chutou pro gol e Jhonatan(DP\GEC) tirou com a mão. Penalti para o Paranoá,aos 46 minutos do 2º tempo.Jhonatan foi expulso.

Igor Moura bateu sem defesa para Guilherme e iniciando a festa da equipe Sucuri, mesmo recebendo cartão amarelo pela comemoração.

Compartilhar