Enfim, o gostinho de vitória! E ela realmente tinha que vir neste sábado (12), já que uma derrota poderia enterrar o Ceilândia na Série D 2018. Para seguir vivo na competição, o Gato Preto entrou decidido a atacar. E a postura deu certo: vitória por 2×1 em cima do Novo-MS que dá sobrevida à equipe no Grupo A11 da competição.

Ousadia de Adelson

Sabendo que uma derrota poderia decretar o fim da temporada, o técnico Adelson de Almeida foi ousado e lançou o time à frente, com Wallace, Mirandinha e Amoroso no ataque. Foi a primeira vez em 2018 que o Gato entrou em campo com três atacantes, sem contar as descidas perigosas de Dudu Lopes e Mário Henrique pelas laterais.

O resultado dessa ousadia foi o domínio da equipe no primeiro tempo. Aos 13 minutos, Dudu Lopes cruza e Wallace coloca o pé direito na bola, obrigando o goleiro Felipe Lacerda a mostrar reflexo para defender. Dois minutos depois, Mirandinha apareceu sozinho de frente para o gol, mas o lateral Caio Mendes deu um carrinho certeiro na bola, tirando o doce da boca da criança alvinegra.

A primeira etapa foi passando e o Ceilândia ia arrancando diversos escanteios do adversário. Na oitava cobrança do jogo, aos 38 minutos, um lance inacreditável. Mário Henrique levantou na área e rolou um verdadeiro bate-rebate, onde a zaga do Novo tirou a bola em cima da linha três vezes, evitando o gol alvinegro.

Primeiro tempo terminou empatado sem gols, mas com o Ceilândia pressionando mais em busca do primeiro gol - Foto: ceilandiaec.com.br
Primeiro tempo terminou empatado sem gols, mas com o Ceilândia pressionando mais em busca do primeiro gol – Foto: ceilandiaec.com.br

O árbitro apitou o fim do primeiro tempo no momento em que o Ceilândia puxava um contra-ataque. Os jogadores do time da casa ficaram revoltados, e isso rendeu alguns cartões amarelos.

Enfim, o gol

No segundo tempo, ainda com o zero no placar, o Ceilândia voltou ainda mais determinado a vencer. Aos quatro minutos, o time já havia levado perigo duas vezes, com Wallace e Rafael Amoroso.

Aos oito minutos, enfim, o gol. Clécio abriu na esquerda para Mário Henrique, que cruzou rasteiro. A bola achou o pé direito de Rafael Amoroso e morreu no fundo do gol: Ceilândia 1×0 Novo.

Aos 24’, o Gato Preto puxou contra-ataque e Amoroso passou a bola para Pedrinho. O atacante, que havia perdido uma chance clara dois minutos atrás, dominou e puxou para a perna esquerda. Foi aí que ele bateu firme, sem chance para Felipe Lacerda: Ceilândia 2×0 Novo.

Aos 32’, a redenção do Novo: o time chegou na bola aérea e conseguiu acertar a trave. No rebote, João Lucas puxou para a esquerda e colocou no ângulo, marcando um golaço: Ceilândia 2×1 Novo.

Apesar do gol, o Novo não ofereceu perigo ao Ceilândia, que seguiu administrando o resultado. Fim de papo: Ceilândia 2×1 Novo.

Ceilândia conquista primeira vitória na Série D e respira na competição - Foto: ceilandiaec.com.br
Ceilândia conquista primeira vitória na Série D e respira na competição – Foto: ceilandiaec.com.br

Agora, o Gato Preto dá uma respirada na competição. Neste momento, o Grupo A11 da Série D tem o Sinop-MT com 7 pontos, e Aparecidense-GO, Ceilândia e Novo-MS empatados com 4 pontos. Uma vitória na próxima rodada coloca o alvinegro na vice-liderança do grupo, o que lhes permite sonhar com a classificação.

Falando em próxima rodada, o Ceilândia volta a campo no próximo sábado (19) para enfrentar a Aparecidense-GO, às 15h30, no estádio Abadião. Para encher o torcedor alvinegro de esperança, vale ressaltar que o Gato está invicto em casa, tendo um empate e uma vitória.

CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE D – FASE DE GRUPOS
CEILÂNDIA 2-1 NOVO
12/05/2018 – ESTÁDIO ABADIÃO – CEILÂNDIA-DF

Gols: Rafael Amoroso, aos 8; Pedrinho, aos 26 e João Lucas, aos 32 do segundo tempo.
Cartões amarelos:
Jefferson, Wendell, Dudu Lopes, Mário Henrique (Ceilândia); Jadson, Everton Dias (Novo)

CEILÂNDIA

Wendell; Dudu Lopes, Cocada, Jefferson, Mário Henrique; Kasado, Clécio (Juninho), Emerson Martins; Wallace (Pedrinho), Mirandinha, Rafael Amoroso (Gilmar)
Técnico: Adelson de Almeida

NOVO

Felipe Lacerda; Douglas, Jefferson, Luiz Henrique, Caio Mendes; Luizinho, Negueba (Marcelinho), Jadson (Everton Dias) Emerson Mi; Vitor (João Lucas), Naldinho
Técnico: Ricardo Perpétuo

Compartilhar