Na tarde deste domingo (10), no estádio Diogão, Formosa e Real se enfrentaram pela quarta rodada do Candangão 2019. Em jogo de chances claras desperdiçadas pelas duas equipes, melhor para os visitantes, que somaram um ponto e agora continuam à frente do próprio Formosa na tabela. A partida ainda contou com um gol anulado no último lance, o que gerou muita reclamação do técnico da Cobra Cipó com a equipe de arbitragem.

O primeiro tempo foi truncado e com várias faltas dos dois times. Com a grande quantidade de infrações, as melhores chances da primeira etapa foram nas bolas alçadas na área. Aos 13 minutos, o estreante Roque Netto assustou o time visitante com cabeçada forte, a bola passou perto da trave do goleiro Léo Rodrigues. Aos 18′, resposta do Real: Rangel arrancou, limpou o marcador e bateu forte da entrada da área, mas mandou para fora em tiro de meta.

Outra chance dos visitantes, agora aos 25 minutos. Andrei Alba bateu falta na segunda trave, mas o zagueiro Paganelli afastou para escanteio o que poderia ser o primeiro tento da partida, já que a bola chegaria limpa para Roger Gaúcho apenas empurrar para as redes.

Aos 29′, a melhor chance dos goianos na primeira etapa. Jessuí dominou bola na área e bateu forte. Ela desviou no zagueiro e passou perto da baliza de Léo Rodrigues, que estava vendido no lance. O time da casa ainda pediu pênalti, mas o árbitro Maricleber Gois deu apenas escanteio. Aos 38 minutos, última oportunidade para abrir o placar na primeira metade. Rato bateu falta próxima a grande área com força, mas a bola subiu demais.

A segunda etapa começou animada, com chances para as duas equipes. Aos cinco minutos, Jean Bala recebeu de Foguinho na grande área, o atacante girou e bateu com perigo. Aos oito, foi a vez dos visitantes. Rangel recebeu sozinho mas demorou para bater, e com isso a zaga chegou e bloqueou o chute do camisa 7.

Aos 14 minutos, a melhor chance do Real no jogo. Após bobeira de Elton, zagueiro do Formosa, que tocou errado para Filipe Cirne, o meia do Leão do Planalto achou Serginho, atacante que entrou no lugar do lesionado Rangel. O jogador dominou, mas chutou pra cima e desperdiçou.

Já o Tsunami do Cerrado teve a melhor oportunidade aos 19′. Foguinho recebeu livre na área, cara a cara com Léo Rodrigues, mas bateu pra cima. O segundo tempo seguiu sem grandes chances para os dois times. O time da casa ainda tentou alguns avanços com Neiva, que entrou no lugar de Jessuí, mas nada mudou no placar do jogo. Fim de jogo: Formosa 0x0 Real.

Arbitragem saiu escoltada

No último lance do jogo, muita polêmica. Foguinho levantou falta na área e Elton mandou bola para o fundo das redes, mas Maricleber Gois assinalou impedimento do zagueiro, o que revoltou o time da casa – que já não estava contente com a arbitragem. Torcida, técnico e jogadores do Formosa reclamaram muito do trio do apito.

Depois do apito final, mais confusão. Torcedores da Cobra Cipó não deixaram o estádio e ficaram a espera da saída do quarteto de árbitros, que precisou de escolta policial e cordão de isolamento para se retirarem do Diogão.

Muito nervoso após o lance duvidoso de impedimento que daria a vitória para o time goiano, Heli Carlos, técnico do Formosa, direcionou duras palavras aos árbitros do jogo. “Nós ganhamos o jogo, mas infelizmente tiraram de nós. É lamentável, mas vamos colocar a cabeça no lugar e buscar os pontos lá fora”, desabafou. Heli também revelou o motivo da indignação: segundo o treinador, o árbitro marcou infração do camisa 9, Jessuí, que nem estava mais em campo. “Eu treino 100, 150 faltas por dia e ele anulou, deu impedimento do 9, sendo que eu tirei, ele está no banco. Erraram e prejudicaram a gente. Somos de Formosa, do outro lado da ponte, temos que jogar contra tudo e todos”, desabafou.

O Formosa termina a rodada na quinta colocação, mas pode ser ultrapassado pelo Sobradinho. Na próxima rodada, o time vem a Brasília para enfrentar o próprio Sobradinho no estádio Augustinho Lima, às 11h do próximo domingo (17). O time do Real, quarto colocado, tenta voltar a vencer contra o Santa Maria, na segunda (18) às 15h30, no Estádio Mané Garrincha.

CANDANGÃO 2019 – 4ª RODADA
FORMOSA X REAL
ESTÁDIO DIOGÃO – FORMOSA-GO

Público: 1.009 pagantes
Renda: R$ 7.370,00

Árbitro: Maricleber Gois
Assistentes 1 e 2: Lucas Modesto e Josieliton Silva
Quarto árbitro: Felipe Barbosa

Cartões amarelos: Paganeli, Jean Bala (Formosa).
Cartão vermelho: não houve.

Gol: não houve.

FORMOSA

Matheus; Aelson, Elton, Paganeli, Glauber; Roque Netto (Allandelon) , Juninho Arínos, Foguinho, Rato; Jessuí (Neiva), Jean Bala.
Técnico: Heli Carlos

REAL

Léo Rodrigues; Luan, Wesley, Hyago, China; Graxa, Andrei Alba (Robinho), Filipe Cirne; Daniel (Pedrinho), Roger Gaúcho, Rangel (Serginho).
Técnico: Paulo Pereira

Compartilhar