Após ser eliminado de duas grandes competições e trocar o comando técnico, o Brasiliense precisava de um bom resultado na tarde deste domingo (18), diante do Paranoá. E foi exatamente o que a equipe conseguiu. A vitória por 3×0 diante da Cobra Sucuri, com dois gols de Romarinho e um de Nunes, servirá para virar uma página no Jacaré.

História do jogo
A forte chuva no começo do jogo não esfriou o sangue do Brasiliense. Nunes abriu o placar para o Jacaré com apenas três minutos de jogo.

Depois do gol, a equipe relaxou e começou a atacar estrategicamente, nos espaços que o Paranoá dava. Aos 10, Nunes cabeceou com perigo. Aos 29, Elcarlos, sozinho na pequena área, carimbou o travessão.

Aos 36, o Paranoá conseguiu chegar na área amarela. Após troca de passes, Dedé passou a bola para Rafael, mas o meia bateu fraco, para fácil defesa do goleiro Edmar Sucuri.

Assim como no primeiro tempo, o Brasiliense chegou ao gol logo cedo na segunda etapa. Aos sete minutos, Mário cobrou escanteio na cabeça de Romarinho. Sozinho, e bem posicionado, o atacante só escorou para o gol, ampliando a vantagem do Jacaré do Papo Amarelo.

Romarinho marcou duas vezes na vitória por 3x0 frente ao Paranoá - Foto: Daniel Ferreira/Metropoles.com
Romarinho marcou duas vezes na vitória por 3×0 frente ao Paranoá – Foto: Daniel Ferreira/Metropoles.com

Já aos 15, a zaga do Paranoá vacilou e a bola sobrou para Romarinho, que fez o segundo dele e o terceiro do Brasiliense.

Com 33 minutos, o Paranoá teve boas chances para descontar o prejuízo. Vandinho apareceu na área e bateu firme de esquerda, mas Edmar Sucuri fez ótima defesa. No escanteio, Índio cabeceou na trave.

Com o resultado feito, o Brasiliense só teve o trabalho de administrar os ataques não tão agressivos do Paranoá até o árbitro apitar o fim de jogo e confirmar a vitória por 3×0 frente à cobra sucuri.

Brasiliense venceu a primeira partida no comando do novo técnico, Ailton Ferraz - Foto: Daniel Ferreira/Metropoles.com
Brasiliense venceu a primeira partida no comando do novo técnico, Ailton Ferraz – Foto: Daniel Ferreira/Metropoles.com

“Hoje a gente tomou vergonha na cara”
Após a partida, Nunes revelou que o novo técnico, Ailton Ferraz, não tem muito a ver com a vitória deste domingo.

“A equipe titular ainda não teve nenhum treino com ele. Foi mais na base da conversa, mesmo. Mas a nossa postura mudou porque a gente tomou vergonha na cara. Hoje, além de termos sido superiores na parte técnica, fomos superiores na garra e na vontade, e acho que isso é fundamental. Time campeão não é feito só de técnica”, declarou o centroavante do Jacaré.

Nunes falou ainda que conquistar o Candangão já era obrigação. Agora, mais ainda. “Passou a ser mais que obrigação. A gente tem que encarar cada partida como uma final, daqui pra frente”, atestou.

O camisa 9 explicou o porquê de ser obrigado a ser campeão do regional. “Se a gente não ganhar o Candangão, muitos podem não ficar para a série D. Então, a gente tem que apostar nossas fichas agora para mudar o mínimo possível da equipe”, concluiu.

Na próxima rodada, o Brasiliense visita o Santa Maria no estádio Bezerrão, no Gama. Já o Paranoá enfrenta o Formosa no estádio Augustinho Lima.  No entanto, no próximo dia 21, o jacaré cumpre uma partida atrasada da terceira rodada, diante do Bolamense.

CAMPEONATO BRASILIENSE – 7ª RODADA
BRASILIENSE 3-0 PARANOÁ
18.02.2018 – ESTÁDIO NACIONAL MANÉ GARRINCHA – BRASÍLIA/DF

Público: 568 pagantes
Renda: 2.710,00

Cartões amarelos:
Radamés, Mário (Brasiliense);
Índio (Paranoá)

Brasiliense:
Edmar Sucuri; Patrick, Badhuga, Preto Costa, Mário (Gerson); Aldo, Radamés e Filipe Cirne; Romarinho (Fabinho), Elcarlos (Peninha) e Nunes.
Técnico: Ailton Ferraz

Paranoá:
Rodolfo; Vitor, Zumba, Índio, Vandinho; Agenor, João Carlos (Kelvin), Rafael, Dedé (Wilker); Renato (Kaleb) e Emerick.
Técnico: Luis Carlos Souza

Compartilhar