Colaborou Sérgio Porto

Apenas 50 dias. Este foi o período que Arthur Bernardes carregou a nomenclatura de técnico da Sociedade Esportiva do Gama. A derrota por 2×0 para o Paysandu na noite desta terça-feira (clique aqui e saiba mais), fez com que o treinador fosse demitido do cargo.

Técnico não resistiu à derrota para o Paysandu - Foto: Divulgação/SEGama
Técnico não resistiu à derrota para o Paysandu – Foto: Divulgação/SEGama

Ao final da partida em Belém/PA, o presidente do Gama, Antonio Alves do Nascimento, em entrevista à Rádio Clube do Pará, demonstrou insatisfação com a formação do time candango frente ao Papão da Curuzu. “Jogamos muito atrás, viemos com uma proposta errada de jogo, acuado e deixamos o time deles vir para cima de nós”, disparou o presidente gamense.

Em 15 jogos, contando Copa Verde e Candangão 2016, foram quatro vitórias, oito empates e três derrotas, ocasionando um aproveitamento de 44,4% de Arthur Bernardes no comando do alviverde.

Arthur veio substituir ao italiano Amedeo Mangone, que voltou para a Europa após não ter aprovado o visto de trabalho no Brasil.

Quem comandará o Gama na partida de volta da próxima terça-feira (10) será o auxiliar técnico Reinaldo Gueldini. A partida está marcada para às 20h30, no estádio Bezerrão, com transmissão da Esportes Brasília.

O Gama precisa vencer por três gols de diferença, ou então, vencer por 2×0, levando a disputa do título da Copa Verde para as penalidades máximas.

Compartilhar