Siga Nossas Redes Sociais

Rio 2016

Sem graves falhas, Anatel registra 1,4 TB de tráfego na abertura da Rio 2016

Escrito em

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 mal começaram e já alcançamos mais um número expressivo. Nada de esportes, e sim, tráfego de dados. Na abertura do evento, realizada no último dia 05 no Maracanã, a quantidade de dados registrados foi de 1,4 Terabytes (TB), o dobro em relação a final da Copa do Mundo de 2014, em 13 de julho daquele ano.

O cálculo, feito pela Agencia Nacional de Telecomunicações (Anatel), considerou os uplinks, usado para enviar, e o downlink, utilizada para fazer o download de arquivos, utilizando apenas as redes móveis, 3G e 4G, entre às 19h e 23h. A média de fotos enviados e recebidas foi de 36, contra 18 da competição ocorrida há dois anos. Para o cálculo, foi atribuído um tamanho médio de 550 Kb a cada fotografia.

Em uma era da tecnologia e das redes sociais, que utilizam o serviço de rápido compartilhamento, é possível afirmar que a internet móvel de telefonia superaram o desafio da demanda do público na abertura, pois não aconteceram congestionamentos acentuados e nem interrupções no serviço.

Contudo, alguns usuários registraram lentidão em curtos períodos de tempo. Para que chegasse a esse ponto, segundo a Agência, foram feitos reforços na infraestrutura para o aumento da capacidade de dados transportados na rede, além de instalações temporárias nas proximidades dos Jogos para melhor o sinal.

A expectativa é que a utilização desse serviço na Rio 2016 seja quatro vezes maior que em Londres 2012. Neste ano, espera-se que sejam trafegados 240 Gb por segundo. Nas últimas Olímpiadas, foram apontados 60 Gb por segundo.

Durante o dia da cerimonia, a Anatel realizou testes de performances na zona do Maracanã para simular o uso de serviços comumente utilizados, como downloads e uploads de arquivos, além do serviço de voz.

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

P