Siga Nossas Redes Sociais

Rio 2016

Brasil toma quase 30 pontos no primeiro tempo e perde para a Lituânia no basquete masculino

Escrito em

Por muito pouco, o time brasileiro de basquete masculino não conquistou uma vitória épica diante da Lituânia. Após um primeiro período muito sonolento da equipe comanda por Ruben Magnano, que chegou a perder por 30 pontos de vantagem, o Brasil voltou em quadra nos últimos vinte minutos com outra postura, mas não conseguiu a reação e obteve a primeira derrota nas Olimpíadas.

O jogo
Jogando em casa, o Brasil entrou em quadra cheio de expectativas por parte dos torcedores, que incentivaram os jogadores desde o início do confronto contra os lituanos (atual vice-campeão europeu de basquetebol). Entretanto, a equipe sentiu a pressão logo nos primeiros vinte minutos de jogo.

O Brasil sentia dificuldades tanto ofensivamente, quanto defensivamente. Ao contrário do amistoso realizado na semana passada contra a Lituânia, quando a seleção canarinho marcou 21 a 9 no primeiro quarto, a equipe visitante não queria nem saber: começou a gostar do jogo e concluía bolas de três com grande frequência (60 % no jogo). O primeiro quarto foi favorável aos lituanos: 27 a 17.

Marcação lituana foi primordial no primeiro tempo de jogo: diferença chegou a 29 pontos - Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto

Marcação lituana foi primordial no primeiro tempo de jogo: diferença chegou a 29 pontos – Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto

Se no primeiro período o Brasil estava mau, no segundo quarto a equipe realmente sentiu o baque. A seleção não achava o caminho para as cestas, lances livres eram desperdiçados frequentemente (em 12 tentativas, apenas seis convertidos), dando a entender que a tarde não era dos anfitriões. Com todos esses erros, a Lituânia conseguiu fazer um segundo quarto ainda mais primoroso e acertava todas tentativas de arremesso em quadra com êxito (chegou a ter 72 % de arremessos de quadra) e, com isso, foi para o intervalo com uma diferença de quase 30 pontos de vantagem (58 a 29).

Leandrinho chama a responsabilidade
No terceiro quarto, a seleção Brasileira continuou com problemas defensivos, mas para a sorte da equipe de Ruben Magnano, os lituanos começaram a errar os arremessos de dois e três pontos. Se na técnica estava ruim, Leandrinho (jogador do Golden State Warriors) chamou a responsabilidade e anotou 13 dos 23 pontos da seleção no terceiro quarto. Com isso, a torcida inflamou na Arena Carioca 1, os jogadores se motivaram e a defesa começou a atuar de forma consistente, fazendo o Brasil diminuir a diferença que era de 29 pontos para dezoito.

Leandrinho chamou a responsabilidade e fez com que o Brasil diminuísse a diferença em quadra - Foto: Gaspar Nóbrega/CBB

Leandrinho chamou a responsabilidade e fez com que o Brasil diminuísse a diferença em quadra – Foto: Gaspar Nóbrega/CBB

Reação em vão
Com o placar reduzido, os lituanos sentiram a pressão, sentiram o nervosismo e começaram errar abusivamente o chutes de quadra. O garrafão Brasileiro, comandado por Nenê, começava a levar vantagem sobre Valenciunas (pivô da Lituânia).

O Brasil começou o quarto o abrindo cinco a zero no início do último período e a diferença foi diminuindo, até que Raulzinho converteu uma bola de três, diminuindo a diferença para 13 pontos. Os lituanos começavam a ficar preocupados, não estavam se achando em quadra e viram a diferença cair para apenas quatro pontos.

A Arena Carioca foi junto com o time, que teve a oportunidade de diminuir a diferença para uma posse de bola, mas sem sucesso. E para piorar, Sabonis fez uma cesta com falta à favor do time lituano. Magnano pediu tempo tentou ajustar a equipe, mas não teve jeito, vitória da Lituânia por 82 a 76.

O cestinha da partida foi Leandrinho, com 21 pontos. O maior pontuador lituano foi Mantas Kalnietis, com 16 pontos. Na próxima rodada, os Brasileiros enfrentam a seleção da Espanha. O jogo acontece na próxima terça feira. Já a Lituânia enfrentará a Nigéria.

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

P