Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Por regulamento, Brasiliense empata com o Paysandu e dá adeus à Copa do Brasil

Escrito em

O Brasiliense bem que tentou. Jogou muito melhor que o Paysandu-PA e até fez dois gols – um deles anulado – mas não conseguiu tirar o 1×1 do placar e está eliminado da Copa do Brasil. Mesmo dominando o jogo inteiro, o Jacaré não conseguiu

O regulamento, que favorece o time de melhor ranking no Brasil com o empate, acabou eliminando o time candango. E não é de hoje que isso acontece. Nos anos anteriores, em 2018 e 2019, a equipe acabou eliminada pelo mesmo critério. No primeiro, o Brasiliense empatou em 1×1 com Oeste. No seguinte, empate em 0x0 com o CRB.

O jogo começou melhor para o Paysandu. Antes que as duas equipes pudessem se conhecer dentro de campo, o placar já foi alterado. Logo aos dois minutos, Perema aproveitou cruzamento da esquerda e balançou a rede do Brasiliense. 1×0

Sabendo que só a vitória interessa, o Jacaré passou a ficar mais com a bola e a tentar o empate a todo custo. Ainda antes dos 15′, os mandantes tiveram duas boas oportunidades para marcar.

Na primeira, Aldo cobrou falta forte, buscando o ângulo do goleiro Gabriel. Na segunda, Rafael Donato cabeceou forte, dentro da pequena área. Nos dois lances, a bola passou raspando o travessão e assustou o Paysandu.

O Brasiliense não desistia. Com mais posse de bola, a equipe da casa seguia tentando pressionar e empatar o jogo. Aos 33, Neto Baiano recebeu na velocidade e mandou uma bomba para o gol. O goleiro Gabriel, muito bem posicionado, fez uma linda defesa.

Somente aos 36′ o Paysandu criou algum perigo, com Vinícius Leite. Ele avançou pela esquerda, passou pela marcação e tentou um chute no cantinho. A bola passou perto, assustando o Jacaré. O primeiro tempo terminou mesmo com a vitória parcial do Papão, 1×0.

Na volta do intervalo, Márcio Fernandes mudou a forma do time jogo. O comandante sacou Zé Love e lançou Romarinho. Com a mudança, o Brasiliense alternava o modo de jogar e conseguiu alternar os ataques entre o centro e as laterais do campo.

E o time melhorou muito. Logo aos 7 minutos, Marcos Aurélio recebeu bola em profundidade e tentou o cruzamento para o meio da área. Micael tenta cortar com um carrinho, mas o juiz viu um toque na mão. Pênalti polêmico para o Brasiliense. O camisa 10 partiu para bola e empatou o jogo.

Mesmo com a igualdade no placar, o Jacaré estava sendo eliminado por conta do regulamento, que favorece o time visitante com o empate. Com isso, o time amarelo continuou pressionando o Paysandu em busca da virada.

Aos 22, Murici dominou pela direito, puxou para dentro e chutou, de longe. A bola bateu no gramado, pegou velocidade e obrigou o goleiro Gabriel a fazer outra boa defesa no jogo.

Logo depois, aos 24′, outro lance polêmico. Murici tocou para Aldo, que dividiu com Perema, e a bola sobrou para Neto Baiano. O camisa 9 viu bem o peninha na entrada da área e tocou para o meia. Ele dominou e chutou forte, de esquerda, no canto de Gabriel, que nada pode fazer. Após o gol, os jogadores reclamaram muito com os árbitros, que acabaram voltando atrás e anulando o gol da virada.

Com o tempo passando, o Brasiliense passava ainda mais tempo com a bola nos pés. Porém, não conseguia oferecer grandes perigos ao time paraense. Aos 41′, Anderson Uchoa deu forte carrinho em Aldo e foi expulso direto, deixando um espaço a mais para os donos da casa trabalharem.

Mesmo dominando o jogo inteiro, o Brasiliense não conseguiu virar a partida e está eliminado da competição. Final, 1×1.

Agora, o Paysandu-PA se prepara para enfrentar o CRB na próxima fase. Jogando fora de casa, o time alagoano venceu, de virada, o Indendepente-PA por 3×2.

COPA DO BRASIL – 1ª FASE
BRASILIENSE-DF 1 × 1 PAYSANDU-PA
06/02/2020 – ESTÁDIO SERRA DO LAGO – LUZIÂNIA-GO

Arbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Assistente 1: Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)
Assistente 2: Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ)

Público: 344 pagantes
Renda: R$ 3.783,00

Cartões Amarelos: Uillian, Caíque (Paysandu) China, Neto Baiano, Rafael Donato (Brasiliense)
Cartões Vermelhos: Anderson Uchoa (Paysandu)

Gols: Perema, aos dois minutos do primeiro. Marcos Aurélio, aos sete minutos do segundo tempo.

BRASILIENSE
Edmar Sucuri; Murici, Rafael Donato, Badhiuga e China; Aldo, Romário, Peninha (Lorran) e Marcos Aurélio; Neto Baiano (Manoel) e Zé Love (Romarinho)
Técnico: Marcos Fernandes.

PAYSANDU-PA
Gabriel Leite; Caíque (Tony), Micael, Perema e Bruno Collaço; Anderson Uchoa, Serginho e Alex Maranhão (PH); Vinícius Leite, Nícolas e Uilliam (Deivid Souza)
Técnico: Hélio dos Anjos

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

P