Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Técnico estreia na Segundinha sem estar no BID. Diretoria de clube rechaça denúncia

Escrito em

Colaborou Rener Lopes

O Grêmio Brazlândia conquistou os primeiros três pontos na divisão de acesso do Candangão, no último domingo (19). A equipe foi ao estádio Ciro Machado jogar contra a ARUC, em jogo válido pela primeira rodada da Segundinha 2021.

Após o desligamento do experiente técnico Luiz Henrique na última semana e anunciar o ex-auxiliar técnico de Gama e Brasiliense, Mayco Tadei, momentos antes da estreia na competição, o Brazlândia pode comemorar a vitória por 3×0, pela primeira rodada da competição, com apenas dois atletas no banco de reservas.

Porém, algo chamou a atenção na última quarta-feira (21). O contrato do novo treinador Mayco Tadei foi registrado no Boletim Informativo Diário da CBF somente dois dias após a estreia sob o comando da equipe. Consequentemente, Mayco não poderia ter comandado o Brazlândia, de imediato, no último final de semana.

Foto: Reprodução/Site CBF

Consultado, o presidente da Garça foi ouvido para tentar esclarecer a situação. Em entrevista à Esportes Brasília, Reginaldo Bacci diz desconhecer o episódio e relata ter tido ausência de vários titulares para o jogo de estreia:

“Pelo que eu saiba ele não foi relacionado e não entrou em campo” – e declarou – “Aliás, outros 10 jogadores do GEB, a maioria titulares, também não foram relacionados e não participaram da partida”.

O mandatário reconhece o protocolo da Federação. Em seguida, acrescenta as ordens adotadas pela entidade. “Acredito que deva ter acontecido, pois quando os atletas ou membros da comissão técnica e até mesmo diretores não estejam relacionados, o Delegado da Federação tem a obrigação de pedir para que todos se retirem” – e concluiu – “o atual treinador não estreou no comando da equipe. Aliás, sequer treinou a equipe antes do jogo. Foi apresentado à equipe somente na segunda-feira pós jogo”, disse o Presidente.

Contudo, em partida contada ao vivo, com imagens, direto do Estádio Ciro Machado, pela EB, via Youtube, é possível acompanhar durante toda a transmissão o novo comandante na área técnica orientando os jogadores.

Transmissão da Esportes Brasília mostra Mayco Tadei comandando o Brazlândia durante o jogo – Foto: Reprodução/YouTube/Esportes Brasília

Em relatório protocolar, a Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF) informou na súmula da partida, que Mayco Tadei era como técnico do Brazlândia, antes mesmo de seu contrato ser registrado.

Foto: Reprodução/Site FFDF

Questionado novamente, a diretoria do clube rebateu a denúncia apresentando a pré-escalação e alegando que Mayco Tadei estava descrito como “assistente técnico” e Vagner Luis Clemente, ex-auxiliar técnico do já desligado Luiz Henrique, como, comandante interino.

Pre-escala do jogo entre ARUC e Brazlândia – Foto: Divulgação/G.E.Brazlândia

Punições? Apenas multa!

A reportagem da EB apurou junto à FFDF que, neste caso, o Brazlândia pode apenas ser multado por infringir o regulamento da Segundinha 2021. No Artigo 6º do documento, disponível no site da entidade, há apenas a informação de que “o profissional deverá ter ‘Registro de Treinador Profissional de Futebol’ (…) devendo o clube registra-lo no BID da CBF de acordo com oficio Circular/CBF nº 08/2017 de 06.04.2017“.

Contudo, existe no Código Brasileiro de Justiça Desportiva o Artigo 214, que trata – somente – da escalação irregular de atletas. Caso jogadores tivessem sido escalados, o clube poderia perder os pontos da vitória, mesmo com o resultado favorável em 3×0, e seria multado de R$ 100 a R$ 100 mil.

“O artigo 214 do CBJD trata da escalação irregular apenas de atletas. Quando há escalação irregular por parte de técnicos e demais integrantes de comissão técnica, há infração ao regulamento que tem previsão de multa como pena”, explicou a entidade máxima do futebol brasileiro, em 2018, numa reportagem do Distrito do Esporte. As infrações relacionadas a treinadores são punidas apenas com multa, ainda segundo a CBF.

Uma das razões para que não haja punição a treinadores neste caso é a não promulgação, até o momento, do Projeto de Lei n.º 7.560/2014, conhecido como Lei Caio Junior. Segundo o site da Câmara dos Deputados, o projeto está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), sob relatoria do deputado Paulo Eduardo Martins (PSC/PR).

Punido ou não, e líder do Grupo B da divisão de acesso do futebol candango, com três pontos ganhos, o Brazlândia volta a campo visitando o Paranoá, no próximo domingo (26), às 10h30, no Estádio Abadião, em Ceilândia. O jogo terá transmissão da Esportes Brasília.

Continue Reading
P