Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Em jogo de lá e cá, Formosa x Paracatu termina empatado

Escrito em

candangao

Em uma partida movimentada, com um tempo para cada equipe, Formosa e Paracatu ficaram no empate por 1×1. Com o resultado, o Tsunami do Cerrado mantém a invencibilidade, enquanto a Águia do Noroeste deixa a derrota para o Gama no passado. Os dois forasteiros do Candangão se mantêm na zona de classificação para segunda fase, na sexta e na oitava posição, respectivamente.

Cadê o pentacampeão?

A principal ausência do jogo foi o lateral pentacampeão mundial com a seleção brasileira Junior. Anunciado durante a semana, o jogador seria apresentado hoje, mas não compareceu e teve a primeira aparição para a torcida do Formosa adiada. Segundo informações, o empresário do atleta esperava que o lateral estivesse sendo confirmado para jogar uma partida festiva, e não um campeonato estadual oficial.

Bola rolando

O jogo começou bem movimentado. A primeira oportunidade foi para os donos da casa. Após cruzamento na área do paracatu, Jessuí escorou para o gol, mas Gabriel, atento, fez bela defesa. Querendo a vitória, o Formosa manteve a pressão e quase chegou ao primeiro gol em contra-ataque rápido. Depois da boa defesa de Matheus em chute de Richely, o arqueiro fez rápida ligação para Jean Bala, que ganhou na velocidade, mas, no bate-rebate, ele ficou em posição de impedimento.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Após belo passe, a defesa do Paracatu tentou fazer a linha de impedimento, mas não conseguiu. Jean Bala — de novo ele, saiu em velocidade, ganhou da defesa e, cara a cara com o goleiro Gabriel, só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes. 1×0 para o Tsunami do Cerrado com 15 minutos jogados.

Em 30 minutos de jogo, o Formosa mantinha maior posse de bola e controlava o jogo. Já o Paracatu errava muito e não conseguia marcar presença no campo de ataque para reagir. Para piorar, o técnico Joel Cornelli foi obrigado a fazer a primeira substituição ainda aos 36 minutos do primeiro tempo. Magal sentiu lesão na costela e deu lugar a Danilo Itaporanga.

Antes da bola voltar a rolar, o capitão do Paracatu, Carlos Henrique, passou mal e vomitou em campo. O segundo tempo voltou como no primeiro. O Formosa buscava a iniciativa e ampliar o placar, enquanto o Paracatu continuava errando mais que o normal. Apesar disso, a primeira chance foi dos visitantes. Carlos Henrique escorou a bola para Davi, que chutou para o gol. A bola desviou na defesa e foi para escanteio.

Aos 10 minutos, Davi dominou e sofreu pênalti de Agenor. Marcação clara para a Águia do Noroeste. Carlos Henrique, camisa 10 e capitão, pegou a bola e converteu a cobrança: bola para um lado, goleiro para o outro. Após o gol, o Paracatu cresceu no jogo e passou a pressionar em busca da virada, mas sem grandes chances.

O certame continuou aberto e bem disputado, com as duas equipes tentando criar e buscando o tento para desempatar a partida. Somente aos 34 minutos, apareceu uma grande chance, que foi para o Formosa. Jean Bala recebeu um cruzamento na medida e, dentro da pequena área, tocou para o gol. O goleiro Gabriel, em cima da linha, fez uma grande defesa, impedindo que o Tsunami pulasse à frente novamente.

No final do jogo, o Paracatu voltou a pressionar o Formosa em busca da vitória fora de casa. Aos 47′ do segundo tempo, Hícaro cabeceou após escanteio. O zagueiro subiu bem, mas não conseguiu colocar a bola no fundo do gol. Depois, já não dava tempo para mais nada. No Diogão, empate em 1×1.

O próximo compromisso das duas equipes será no próximo final de semana. O time goiano recebe o Real no domingo, às 17h, de novo no Diogão. Já os mineiros recebem o Brasiliense, no sábado, às 16:30, no Estádio Frei Norberto.

CANDANGÃO 2019 – 3ª RODADA
FORMOSA 1×0 PARACATU
03/02/2019 – ESTÁDIO DIOGÃO – FORMOSA-GO

Público: 1.062 pessoas
Renda: R$ 8.256,00

Árbitro: Gildevan Lacerda
Auxiliares 1 e 2: Lehi Souza e Marconi Souza
Quarto árbitro: Bruno Pradera
Inspetor: Rodrigo Paulino

Cartões amarelos: Paganelli, Agenor (Formosa); Richely (Paracatu)

Gols: Jean Bala, aos 15 do primeiro tempo; Carlos Henrique, aos 10 minutos do segundo tempo.

FORMOSA

Matheus; Élton, Paganelli e Aelson; Agenor, Foguinho (Neiva), Juninho Arinos, Glauber e Moisés Rato; Jessuí (Alandelon) e Jean Bala.
Técnico: Heli Carlos

PARACATU

Gabriel; Henrique, Pierre, Hicaro e Magal(Danilo Itaporanga); Zé Wilson, David Manteiga, Davi e Carlos Henrique (Maycon Alagoano); Leandro Aguiar(Acerola) e Richely
Técnico: Joel Cornelli

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

P