Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Em clássico regional, Brasiliense e Taguatinga ficam no empate

Escrito em

Jogando no Serejão na manhã deste domingo (02), Taguatinga e Brasiliense empataram em 1×1 no clássico da cidade-satélite da ave branca. Mesmo com o Jacaré em cima durante quase todo o jogo, a Águia abriu o placar, mas cedeu o empate no final do jogo. Esse foi o primeiro ponto da equipe comandada por Junior Araújo. Já a equipe amarelo chega aos quatro pontos.

O jogo começou corrido. Enquanto o Brasiliense tentava sua segunda vitória na competição, do outro lado, o Taguatinga tentava se recuperar da goleada sofrida por 5×2 para o Gama, na primeira rodada.

E quem tomou as rédeas da parida foi o Jacaré. Melhor postado em campo, o time amarelo seguiu empilhando chances. Foi assim com Romarinho, que acabou chutando, cruzado, nas redes pelo lado de fora, com Peninha, que não conseguiu completar para o gol, e Zé Love, que cabeceou fraco para o gol. Tudo isso com menos de 20 minutos de jogo, antes da parada para reidratação dos atletas.

O ex-jogador do Santos, inclusive, foi fez sua estreia oficial e foi titular pela primeira vez na manhã deste domingo. Beto Acosta, uruguaio que já foi vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro da Série A, buscava a artilharia da competição, aliado aos dois gols na estreia.

Após a parada técnica, o Taguatinga voltou melhor do que estava antes e chegou algumas vezes ao gol. Aos 21′, Lucas Vitor aproveitou a sobra da zaga amarela e,de fora da área, chutou para uma tranquila defesa de Sucuri. Na oportunidade de maior perigo, Regino levou bem a bola pela esquerda de ataque, driblou Murici, mas chutou a bola por cima do gol.

Porém, o Brasiliense seguia com o jogo controlado. Na melhor oportunidade, aos 29′, Sandy cruzou uma bola rasteira e Zé Love, dentro da área, não conseguiu o toque para abrir o placar.

O primeiro tempo terminou o Brasiliense em cima, buscando abrir o placar e um Taguatinga se defendendo. Melhor para o segundo, que desceu para o vestiário com o placar intacto. 0x0.

O segundo tempo começou como terminou o primeiro. O Brasiliense buscava o primeiro gol e pressionava o Taguatinga, mas não conseguiu furar o forte bloqueio da Águia.

Logo aos 19′, Acosta foi para cima de Rafael Donato, que derrubou o atacante. A falta era de muito longe, mas Martinely, confiante, foi para a bola. O zagueiro soltou uma bomba para o gol e acertou o canto direito do goleiro Edmar Sucuri, que nada pode fazer. Taguatinga 1×0.

O Brasiliense sentiu o gol. Aquele jogo de toque de bola, buscando espaços, virou uma tentativa desesperada incessante de empatar a partida. Assim, o Taguatinga começou a fazer cera e tentou segurar a vitória.

Aos 35, após cobrança de falta, Badhiuga quase empatou. O zagueiro subiu bonito, mas, na hora de colocar para o gol, a bola bateu na cabeça, no ombro, e a bola saiu com perigo.

Aos 40′, o Brasiliense finalmente conseguiu o empate. Marcos Aurélio encontrou Zé Love dentro da área, ele ganhou da marcação e tocou na saída do goleiro Vavá. Brasiliense 1×1.

O resto do jogo seguiu com o Brasiliense atacando a todo o custo em busca da virada, enquanto o Taguatinga tentava sair e surpreender novamente. Porém, as duas equipes não conseguiram balançar as redes e o jogo terminou mesmo empatado em 1×1.

Agora, o Taguatinga se prepara para enfrentar o Luziânia, no estádio Serra do Lago, na próxima quarta-feira, 05. Já o Brasiliense, se prepara para o confronto contra o Paysandu, válido pela Copa do Brasil. A partida está marcada para a próxima quinta, 06.

CAMPEONATO CANDANGO – 2ª RODADA
TAGUATINGA 1 × 1 BRASILIENSE
02/02/2020 – ESTÁDIO SEREJÃO – TAGUATINGA-DF

Arbitragem: Leandro Almeida
Assistente 1: Marconi Souza
Assistente 2: Gusthavo Souza
Quarto Árbitro: Matheus de Moraes

Cartões Amarelos: Acosta, Dan (Taguatinga) Fabinho (Brasiliense)
Cartões Vermelhos: Não teve.

Público: 319 presentes
Renda: R$ 4.798,00

Gols: Martinelli, aos 19 minutos do segundo tempo, e Zé Love, aos 40 minutos do segundo tempo.

TAGUATINGA
Vavá; Douglas Rato, Dogão, Jefferson (Martinely) e Denilson; Judvan, Regino, Luan (Dan), e Jr. Alves (Marquinhos) ; Victor e Acosta.
Técnico: Junior Araújo.

BRASILIENSE
Sucuri; Alex Murici, Rafael Donato, Badhiuga e China; Aldo, Peninha (Lorran), Sandy (Fabinho) e Marcos Aurélio; Romarinho (Neto Baiano) e Zé Love.
Técnico: Mauro Fernandes.

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *