Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

CBF define recomendações para retorno de público aos estádios brasileiros

Escrito em

Foto: Carlos Teixeira/Arquivo EB

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) publicou na última quinta-feira (12) o protocolo de recomendações para a volta do público aos estádios. O documento foi elaborado pela Comissão Médica Especial da CBF e pela Diretoria de Competições da entidade.

Todavia, mesmo com o protocolo, não é possível dizer quando o público volta, de fato, aos estádios, pois essa competência pertence a cada unidade da federação. Ou seja, cada estado precisa liberar a presença de público em eventos esportivos.

O protocolo ainda está sujeito à aprovação dos conselhos técnicos, mas versa, principalmente, para as Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro. Ainda não há a confirmação, por parte da CBF, se tal protocolo valerá para a quarta divisão nacional, o que abrangeria partidas disputadas por Gama e Brasiliense.

O documento também garante um certo equilíbrio entre clubes que tenham situações diferentes de liberação de público nos estados-sede. Segundo o regulamento, a quantidade de torcedores não pode ultrapassar 15% de diferença de um estado para outro. Isto é, se uma UF 1 tem liberação para 70% do estádio e outra UF 2 possui liberação para apenas 20%, em um confronto mata-mata, a UF 1 poderá receber apenas 35% da capacidade de seu estádio. Além disso, apenas a torcida mandante poderá frequentar o estádio.

Vale lembrar que o Governo do Distrito Federal já autorizou, por meio de um decreto publicado no último mês de julho, o retorno de público aos estádios candangos. Primeiro, foi autorizado a ocupação de 25% dos assentos. Hoje, a liberação é de 30%.

O protocolo também garante alguns métodos de barreira como a aferição de temperatura, utilização obrigatória de máscaras, distanciamento social e o uso de álcool 70% para higienização das mãos. Para a compra dos ingressos, os indivíduos devem realizar o teste RT/PCR até 72h antes da partida, ou realizar o teste de antígenos com mesmo grau de antecedência.

Estarão livres do teste os torcedores que já obtiveram a vacinação completa, isto é, já aplicadas em seu organismos duas doses das vacinas Pfizer, Astrazeneca ou Corona Vac e uma dose da vacina Janssen.

Gabriel Spies é jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e é comentarista das transmissões de rádio e televisão da Esportes Brasília.

Continue Reading
P