Siga Nossas Redes Sociais

Futsal

Em jogo alucinante, Brasília tenta, Luan brilha, mas acaba derrotado pelo Magnus Futsal

Escrito em

Jogando em casa, na tarde desta quarta-feira, 16, o Brasília Futsal, surpreendeu o melhor do time da Liga Futsal, o Magnus, mas não conseguiu vencer. A derrota por 3×1 foi muito diferente do que muitos imaginavam. Os donos da casa deixaram os visitantes jogarem, mas saiam com muita velocidade e deram um dinamismo incrível para o jogo. Luan, goleiro brasiliense, brilhou com belas defesas, mas não conseguiu impedir a derrota de sua equipe. Do outro lado, a trave impediu, em três oportunidades, os gols dos donos da casa.

O Brasília entrou em quadra muito pressionado após conseguir apenas dois pontos entre quinze possíveis. Do lado do Magnus, atual bicampeão mundial de futsal, buscava manter os 100% de aproveitamento e se isolar, ainda mais, na ponta do campeonato. Mas, quem esperava um Brasília apático por conta da diferença técnica entre as duas equipes, se enganou. 

A equipe da casa deixava o Magnus jogar, mas contava com uma defesa sólida, além de uma tarde muito inspirada de Luan. O arqueiro brasiliense foi o grande responsável por manter o empate no primeiro tempo. Ele foi o personagem principal em, pelo menos, seis grandes episódios. O vilão era, quase sempre, Leandro Lino, um dos craques da equipe sorocabana. 

O camisa dezessete tentou muitas vezes. Diretamente, finalizando o lance, e indiretamente, quando abria para seus companheiros também tentarem furar o bloqueio branco. Por sua vez, do lado do Brasília, a ordem era ir para cima, independente da força do adversário em quadra.

A ousadia se transformou em alegria aos dez minutos. Luan Leite, que havia parado em Lucas na jogada anterior, fez uma boa jogada no meio e chutou forte, de canhota, no canto do goleiro rival, que nada pode fazer para defender. Se, em uma situação pré-jogo, esse cenário era inimaginável ou muito difícil de acontecer, o Brasília fez por onde e, em sua proposta, soube jogar muito bem contra a forte equipe amarela. 

Com o resultado, o time de Brasília soube manter o ânimo e segurar os adversários. Foi nesse momento que pegou fogo o duelo entre Leandro Lino e Luan. O guarda redes dos donos da casa se sobressaiu e venceu diversas oportunidades, com lindas defesas e um reflexo apurado. Ele foi o grande responsável por manter a vitória parcial de seu time.

Entre tantas excelentes intervenções, valem destacar duas. Lino recebeu passe na cara de Luan e chutou forte. Pouco tempo depois, de novo ele, chutou forte e obrigou o craque do jogo a jogar para escanteio.

E foi após esse lance que, novamente, o destaque da equipe do Magnus apareceu. Dessa vez, batendo escanteio e dando assistência. Entre esses dois momentos, Rodrigo, capitão da Seleção Brasileira de futsal, acertou um voleio do meio da quadra, que foi desviado por Lino e caiu nos pés de Leozinho, que dominou e furou a barreira branca. 

Segundo tempo

A segunda etapa começou como terminou a primeira. O Magnus continuava em cima, buscando o resultado, enquanto o Brasília se mantinha sólido na defesa e buscava os contra-ataques. Não demorou para as jogadas acontecerem. Sumido no primeiro tempo, Nino mostrou que estava ali. Ele recebeu, partiu para cima da marcação e chutou muito forte. A bola bateu no travessão, tirando suspiros de todos em quadra.

Para os amantes do futsal, o jogo continuava com uma velocidade alucinante, como pede uma boa partida de futsal. A pressão do Magnus continuava assustando e levando perigo. Luan fez uma boa defesa com quatro minutos, mas nada pode fazer em uma troca de passes da equipe rival. Rapidamente, os sorocabanos chegaram a frente e tiraram a defesa, assim como o goleiro Luan, da jogada e coube a Ricardinho balancear as redes.

As chances do Brasília passaram a ficar cada vez mais raras. Como foi no primeiro tempo, Luan Leite era quem mais tentava. Foi dos pés dele que saiu um chute que quase foi fatal. Atento, Lucas fez bela defesa e colocou a bola para escanteio. Com bons momentos das duas equipes, o placar se manteve com uma diferença mínima de gols.

Porém, faltando oito minutos para o apito final, Leandro Lino fez boa jogada pela esquerda e deixou para Pedrinho, que penteou a bola e venceu o goleiro Luan. Era o terceiro gol do Magnus, que dava tranquilidade para os paulistas.

Com tanta disposição e vontade, a equipe do Brasília começava a sentir o cansaço, dando mais espaços e oportunidades para o melhor time da Liga Futsal.

E o dia era mesmo de Luan. Se, por um lado ele buscou três bolas no fundo das redes, o goleiro fez dez defesas. Dessas, pelo menos seis foram de elevado grau de dificuldade. Por conta disso, foi, também, o grande responsável pelo placar mais apertado.

O técnico Banana também fazia a parte dele e tentava um resultado melhor. Com quatro minutos, após pedir tempo técnico, Luan Leite entrou como goleiro linha e o Brasília passou a atacar com cinco jogadores. A ousadia deu certo. Com um a mais para atacar, os visitantes estouraram as faltas quando o relógio ainda marcava dois minutos para o fim.

O goleiro linha teve a chance de diminuir, mas o travessão apareceu novamente. Ele tirou bem de Lucas, mas bola, caprichosamente, bateu no travessão, na linha e foi parar nas mãos do goleiro do Magnus. Foi, também de Luan Leite, mais uma bola na trave. Faltando 40 segundos para o final, a pressão do Brasília deu certo, o camisa catorze recebeu e chutou forte, acertando o posto e ficando a poucos centímetros, novamente, da glória.

O Brasília tentou, colocou muito fogo no jogo, mas a trave trabalhou muito bem e salvou a equipe do Magnus da primeira derrota na competição. A luta não trouxe a vitória, mas trouxe muita moral para o representante da Capital Federal e amostra de força para o sonho de garantir uma vaga na próxima fase da competição.

Na próxima rodada colocará as novamente frente a frente. O confronto acontece neste próximo sábado, 19, às 11h, no Ginásio Poliesportivo Profº João Carlos de Camargo, em Votorantim-SP.

Ficha Técnica
Liga Nacional de Futsal – 7ª rodada
Brasília Futsal 1×3 Magnus Futsal
16/09/2020 – Ginásio SESC – Ceilândia-DF

Árbitro 01: Jason Alves da Silva
Árbitro 02: José Vicente Canabrava

Cartões Amarelos: Bury (Brasília) Pedrinho, Leozinho (Magnus)
Cartões Vermelhos: Não teve.

Gols: Luan Leite (Brasília), aos dez, e Leozinho (Magnus), aos quinze minutos do primeiro tempo. Ricardinho (Magnus), aos cinco, 

BRASÍLIA FUTSAL
Quinteto inicial: Luan; Churrasco, Matheus Carvalho, Nino e Zói
Reservas: Rafa, Victor Dias, Willian, João Pedro, Lagartixa, Luan Leite, Leandro, Leozin e Bury.
Técnico: Banana

MAGNUS FUTSAL
Quinteto inicial: Lucas Oliveira; Gleidson, Danilo Baron, Leandro Lino e Alisson
Reservas: Caio, Lucas Gomes, Charuto, Pedrinho, Rodrigo, Pett, Leozinho, Marinho e Ricardinho.
Técnico: Ricardinho

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
P