Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Mandando no jogo, Brasiliense sobra em campo e garante vaga na fase de grupos da série D

Escrito em

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Na tarde de hoje, 13, o Brasiliense fez valer a sua força e passou por cima do Tocantinópolis. Com o placar de 4×0, o Jacaré garantiu a vaga na fase de grupos da série D. Os recém-contratados Jefferson Maranhão e Wagner Balotelli, além de Romarinho e Marcos Aurélio, marcaram para o time amarelo. Apesar da classificação e do resultado elástico, o técnico Edson Souza viu alguns jogadores sofrerem com o calor e o preparo físico e foi obrigado a mudar a equipe ainda no primeiro tempo.

O Brasiliense entrou em campo com a seriedade e vontade que o jogo precisava. Saindo em desvantagem pela derrota no primeiro jogo, o Jacaré entrou afim de jogar. Tanto que a equipe começou pressionando. Com um minuto de jogo, os donos da casa já obrigaram Paulo Henrique a fazer uma bela defesa. Após cruzamento para área, a bola sobrou para Zé Love chutar na altura da marca do pênalti. Atento, o arqueiro tocantinense fez uma bela defesa. 

E isso era somente um presságio do que aconteceria um pouco mais tarde. Correndo em busca do resultado, o Brasiliense conseguiu “igualar” o marcador logo aos seis minutos de jogo. Douglas cruzou na cabeça de Balotelli que, livre, cabeceou sozinho e abriu o placar para o Brasiliense, devastando a vantagem construída dos visitantes construindo o primeiro jogo. 

Pouco a pouco, o Tocantinópolis foi igualando o jogo e dividindo a posse de bola. Aquele ímpeto inicial do Jacaré diminuiu, mas a equipe continuava sólida na defesa e não dava oportunidades para os comandados de Neto Costa. O resultado, aliado ao, forte calor na Capital Federal amenizou os ânimos em campo. Apesar do resultado não classificar nenhum dos esquadrões, o ritmo diminuiu. 

Somente aos 35 minutos o Brasiliense voltou a assustar. E foi mortal. Após linda jogada pela direita, Jefferson Maranhão cruzou na área, a zaga afastou mal e Luquinhas colocou no cantinho do goleiro Paulo Henrique. Esse era o gol que o Jacaré precisava. Se, com apenas 1×0, a decisão ia para os pênaltis, o segundo colocava os donos da casa na fase de grupos da Série D. 

O Tocantinópolis teve um misto de sensações após o gol. Se o Brasiliense chegou forte logo após marcar o segundo, os visitantes chegaram tiveram uma boa oportunidade aos 38. Após cruzamento da direita, Aldo não conseguiu afastar o perigo e Marquinhos Bala chutou, mascado, para um fácil defesa de Fernando Henrique. O arqueiro ainda brilhou aos 41, quando Lourival chegou cara a cara. 

Com o fim do primeiro tempo, Édson Souza tinha um grande trunfo, mas também dois problemas. Apesar da vitória parcial e a classificação na mão, o técnico viu Zé Love e Railan saindo por lesões. 

O segundo tempo voltou morno, bem disputado no meio campo. Com o resultado na mão, o Brasiliense administrava o resultado e não permitia chances agudas para o Tocantinópolis. Os dois goleiro não trabalhavam muito e apenas observavam o jogo rolar.

A primeira boa chance do jogo surgiu aos 19′. Marcos Aurélio cruzou para área, mas a bola foi jogada para escanteio. Três minutos depois, aos 22, Luquinhas fez bola jogada, puxou para o meio e bateu forte para o gol e Paulo Henrique fez boa defesa.

Com 33 minutos, o Brasiliense fez valer quem estava com mais vontade e procurando mais o jogo. Após bate e rebate, a bola sobrou para Romarinho, que tocou, com categoria, no canto esquerdo do goleiro Paulo Henrique. Com o placar de 3×0, o Jacaré ficava tranquilo para confirmar a classificação para a Série D.

Ainda antes do final do jogo, o Brasiliense marcou mais um. Marcos Aurélio fez boa jogada pela direita, e cruzou. Vitor Mariano, no meio da área, livre, só teve o trabalho de colocar a bola para o fundo das redes. Sobrando em campo, o Jacaré fez valer a superioridade e mandou no jogo. Os 4×0 serviram para inflar a moral da equipe e dar um ânimo maior para a equipe buscar o acesso à série D.

O Brasiliense já conhece o seu adversário na série D. A estreia na fase de grupos será a Caldense-MG, com data a ser definida. O que se sabe é que o jogo será em Brasília, provalvemente no estádio Mané Garrincha. O Jacaré está no grupo 6, junto ao próprio rival no primeiro jogo, o arquirrival Gama, Salgueiro-PE, Tupynambás-MG, Villa Nova-MG, Atlético-BA, Bahia de Feira-BA e Palmas-TO.

Ficha técnica
Fase Preliminar da Série D do Campeonato Brasileiro – Jogo de volta
Brasiliense 3 x 0 Tocantinópolis
13 de setembro de 2020 – Estádio Mané Garrincha – Brasília-DF

Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistente 1: Fabiano da Silva Ramires (ES)
Assistente 2: Katiuscia M Berger Mendonça (ES)
Quarto Árbitro: Maguielson Lima (DF)

Cartões Amarelos: Sandy (Brasiliense) Leonardo, Tiago Von (Tocantinópolis)
Cartões Vermelhos: Não teve.

Gols: Wagner Balotelli, aos seis, Luquinhas, aos 35′ do primeiro tempo. Romarinho, aos 33, e Vitor Mariano, aos 43 minutos do segundo tempo.

BRASILIENSE
Fernando Henrique; Railan (Sandy), Badhuga, Rodrigo e Fernandinho; Aldo (Bruno Lima), Luquinhas, Balotelli e Douglas (Marcos Aurélio); Zé Love (Romarinho) e Jefferson Maranhão (Vitor Mariano).
Técnico: Édson Souza

TOCANTINÓPOLIS
Paulo Henrique; Marquinho, Leonardo, Luan e Tiago Von (Denilson); Flávio (Gama), Daniel, Sávio (Silas) e Elifran; Lourival (Karu) e Marquinhos Bala (Tety).
Técnico: Neto Costa

Continue Reading