Fonte: Assessoria de Comunicação

Depois de uma longa viagem entre Pato Branco/PR e Rio Claro/SP, o Universo/Brasília voltou à quadra nesta quarta-feira (30), para mais uma partida do Novo Basquete Brasil. Desta vez, o adversário foi o Rio Claro Basquete e, jogando em território paulista, os candangos conquistaram o terceiro resultado positivo na competição ao vencer por 86×75.

O Universo/Brasília começou bem a partida com uma cravada de Ronald. Depois disso, a equipe candanga passou a administrar o jogo, com a boa atuação de Arthur, chegando a abrir quatro pontos de vantagem na metade do período (8×4).

O jogo continuou disputado ponto a ponto, com as duas equipes brigando pela liderança do placar. Tanto que o primeiro quarto terminou empatado em 19×19.

Já no segundo quarto, foi a vez de Bruno Fiorotto aparecer. O camisa 21 do Universo/Brasília pegou quatro rebotes no período. O time paulista chegou a abrir sete pontos de vantagem, mas os candangos foram em busca de diminuir a diferença com Gui Santos e Ronald – juntos, os dois fizeram 11 pontos no quarto.

Restando 30 segundos para o intervalo, o Universo/Brasília perdia o jogo por 39×37 e o técnico Ricardo Oliveira parou o jogo para orientar a equipe e montar a última jogada do período. E deu certo! Com a assistência de Nezinho – a quinta dele só no segundo quarto –, Pedro Mendonça mandou de três e converteu a cesta. As equipes foram para o intervalo com o Universo/Brasília vencendo o jogo por 40×39.

Na volta dos vestiários, o Universo/Brasília foi para a quadra e, mais uma vez, teve o domínio da partida. De cara, Pedro Mendonça, Arthur e Nezinho fizeram sete pontos e aumentaram a vantagem do time candango (47×39), obrigando o técnico do Rio Claro a parar o jogo.

Contudo, a equipe do Distrito Federal ampliou ainda mais a diferença, chegando a fazer 15×3 no período. Destaque para Pedrinho Rava, que anotou sete pontos no terceiro quarto, que terminou com o Universo/Brasília na frente: 62×51.

Já no quarto período, a equipe candanga foi em busca de manter a vantagem que já vinha desde o quarto anterior. O Rio Claro chegou a fazer sete pontos, obrigando o técnico Ricardo Oliveira a parar o jogo.

Mas, logo em seguida, os candangos devolveram a pontuação e, com isso, o Universo/Brasília passou a apenas administrar o placar com Arthur e Ronald – que foram responsáveis por 15 dos 24 pontos do período – para confirmar a vitória por 86×75 frente ao Rio Claro Basquete.

“A gente está jogando muito bem na defesa, diminuindo os pontos de todos adversários. O time deles é bom, competente, mas diminuímos o ímpeto do Rio Claro jogando coletivamente e conquistamos uma importante vitória”, analisou o ala Arthur Belchor, do Universo/Brasília.

“Esse jogo foi muito difícil. Foi uma excursão muito cansativa e, graças a Deus, o time mantém a unidade. A força do time é o time. Estamos jogando coletivamente, marcando forte, e está comprometido. Essa que é a palavra: comprometimento”, ressaltou o técnico do Universo/Brasília, Ricardo Oliveira.

O cestinha da partida foi Ronald, do Universo/Brasília, com 22 pontos. Outros destaques do time candango foram Arthur, com 17 pontos, Bruno Fiorotto, que pegou nove rebotes, e Nezinho, que fez um duplo-duplo ao anotar 12 pontos e dar 13 assistências. O maior pontuador do Rio Claro foi Jefferson, com 16 pontos.

O Universo/Brasília volta às quadras no próximo dia 07 de novembro, quando enfrenta o São Paulo Futebol Clube, no Ginásio do Morumbi, em São Paulo/SP. Depois, o adversário do time candango será o Paulistano, no dia 09 de novembro, também na capital paulista.