Siga Nossas Redes Sociais

Outros Esportes

Wendell Vaz é eleito novo presidente da FMDF e fala sobre obras no Autódromo

Escrito em

Foto: Divulgação

Em assembleia realizada na última sexta-feira (16), Wendell Vaz foi eleito como novo presidente da Federação de Motociclismo do Distrito Federal (FMDF). Em entrevista exclusiva à Esportes Brasília, o novo representante da federação afirma já ter entrado em contato com a secretaria de Esportes e Lazer para discutir o andamento das obras do Autódromo Internacional de Brasília, que está parado desde 2013.

Wendell entrou para o motociclismo esportivo em 2001. Participou de corridas de motovelocidade e foi diretor da Federação Brasileira de Wheeling, modalidade que também se envolveu.

Ações

O novo presidente tratou como prioridade o término das obras do Autódromo Internacional de Brasília, fechado desde 2013, quando ainda se pensava em trazer para Brasília, uma etapa da Formula Indy, intermediada entre o Governo do Distrito Federal e o Grupo Bandeirantes, detentor – à época – dos direitos de transmissão.

Ao ser perguntado se já havia entrado em contato com o governo, Wendell afirmou que procurou a secretaria de Esportes e Lazer para tratar do assunto, mas ainda não obteve respostas. Lembrou, ainda, que o governador Ibaneis Rocha anunciou, nesta semana, uma parceria da Terracap com o Banco de Brasília (BRB) para a realização das obras.

Outras medidas que tem o foco da federação são conseguir “mais espaços para os pilotos treinarem como o kartódromo, mais horários (para a realização do esporte) […] e também por novas praças para a prática do motocross”, afirmou.

Um desses novos locais para a realização da modalidade de motocross deve ser a pista desativada do Guará. “A do Recanto das Emas, ao que tudo indica, será desmanchada. Então, a gente pretende ter um outro espaço entre Recanto das Emas e Samambaia”, acrescentou.

Licitação do Autódromo Nelson Piquet não conheceu vencedor, pois processo segue no TCDF – Foto: Agência Brasília

Diretoria

Ao falar da composição da diretoria, o presidente disse que já tem os nomes para três cargos de diretores. São eles: Felipe Raposo, na ala do motocross, Kioman Muñoz, nas categorias de base, e o próprio Wendell Vaz, que vai cuidar da motovelocidade.

O diretor de motocross, Felipe Raposo, realiza corridas e já está há bastante tempo inserido na modalidade. Já Kioman é pentacampeão brasileiro de motocross e atua hoje como piloto de motovelocidade e instrutor da escola de pilotagem. Desde criança atuava no motociclismo com o pai e a irmã Indy, ex-esposa do presidente eleito, que faleceu em 2020 durante uma prova de motovelocidade em Goiânia/GO.

Continue Reading