Siga Nossas Redes Sociais

Copa América 2021

Na repetição da final de 2019, Brasil goleia novamente o Peru na Copa América

Escrito em

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Brasil e Peru reviveram, nesta quinta-feira (17), a decisão da Copa América de 2019. Jogando no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, os comandados de Tite venceram por 4×0 e assumiram a liderança da chave B.

Aos dez minutos, Everton acha Fred pela esquerda e toca para o camisa 08 dominar e, de fora da área, chutar forte. A bola vai por cima do gol do Peru. No entanto, no lance seguinte, não teve jeito. Everton Cebolinha recebe na esquerda e cruza para Gabriel Jesus, que toca para o meio da área. A zaga peruana tenta afastar, mas Alex Sandro domina e bate de direita para abrir o marcador no estádio Nilton Santos.

Com 24 minutos, mais uma chance brasileira. Neymar cruza para a grande área, a zaga peruana tira da grande área, mas Fabinho recupera o domínio e chuta cruzado. A bola passou rente à trave de Gallese, indo pela linha de fundo.

Cinco minutos depois, veio a primeira chance do Peru. Tapia, de muito longe, chuta pro gol, mas o goleiro brasileiro Ederson defende em dois tempos. Já com 38, Cueva toca para Yotún, que, dentro da área, tenta finalizar de cavadinha. No entanto, Danilo aparece salvar o Brasil de tomar o empate.

Ainda deu tempo de, aos 44, Alex Sandro receber bom passe de Neymar pela meia-lua da grande área e chutar forte. A bola vai pela linha de fundo, por cima da meta de Gallese.

No segundo tempo, aos sete minutos, Danilo recebe passe de Gabriel Jesus, tira da marcação e, de direita, bate pro gol. A bola passa à esquerda de Gallese.

Já aos 14 minutos, Neymar avança pela esquerda e sofre toque de Tápia na grande área. O árbitro argentino Patrício Loustau marca penalidade máxima. No entanto, após quatro minutos de revisão no árbitro de vídeo, o lance foi revertido e o pênalti cancelado.

Mas aos 22, não teve jeito. Neymar recebe passe pelo meio, tira pra direita da marcação e bate cruzado, sem chance de defesa para Gallese, ampliando o marcador no estádio Nilton Santos.

O time peruano continuou pressionando. Aos 32, após cobrança de falta de Távara, Valera domina a bola e, cara a cara com o goleiro Ederson, chutou por cima do gol, perdendo uma grande chance de descontar o marcador.

Já com 43, Neymar veio pelo meio e tocou para Richarlison, que avançava pela esquerda. O atacante dominou e cruzou para Everton Ribeiro, que chegava na pequena área para finalizar rasteiro para o gol e anotar o terceiro tento brasileiro.

Dois minutos depois, Neymar recebe passe pelo meio e toca para Firmino bater pro gol. O goleiro Gallese defendeu, a bola voltou para Richarlison finalizar, mas a zaga peruana afastou. Na volta, a bola para nos pés do próprio Richarlison, que só teve o trabalho de bater pro gol, confirmando a goleada no Rio de Janeiro por 4×0.

Agora, o Brasil folga na terceira rodada e volta à campo na próxima quarta-feira (23), diante da Colômbia. Já o Peru joga também diante dos colombianos, mas no domingo (20).

COPA AMÉRICA – PRIMEIRA FASE – 2ª RODADA
BRASIL 4-0 PERU
17.06.21 – ESTÁDIO NILTON SANTOS – RIO DE JANEIRO/RJ

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Assistentes: Gabriel Chade e Ezequiel Brailovsky (ARG)
Quarto Árbitro: Facundo Figueiroa (ARG)
Árbitro VAR: Mauro Vigliano (ARG)

CARTÕES AMARELOS:
Gabriel Jesus (Brasil)
Christian Ramos, Yotún, Távara (Peru)

BRASIL
Ederson; Danilo (Emerson), Eder Militão, Thiago Silva e Alex Sandro (Renan Lodi); Fabinho, Fred e Everton (Richarlison); Gabigol (Everton Ribeiro), Gabriel Jesus (Roberto Firmino) e Neymar.
Técnico: Tite

PERU
Gallese; Corzo, Christian Ramos, Abram e Marcos Lopez; Tápia, Yotún (Arias), Carrillo, Cueva (Távara) e Peña (Ibérico); Lapadula (Valera).
Técnico: Ricardo Gareca

Rener Lopes é jornalista formado pela Universidade Católica de Brasília (UCB); Atua na mídia esportiva desde 2006. Já teve passagens pelas rádios Paranoá FM, Comunidade FM do Gama, Transamérica FM Brasília, Bandeirantes AM Brasília e Ativa FM Brasília. Tem no currículo três olimpíadas (Atenas 2004, Londres 2012 e Rio 2016), duas Copas do Mundo (Brasil 2014 e 2019) e uma Copa América (Brasil 2019).

Continue Reading
P