Foto: Patricy Albuquerque/ Esportes Brasília

Por meio das redes sociais, a Confederação Brasileira de Voleibol, CBV, anunciou, na manhã desta quarta-feira, 18, que serão feitas uma série de quatro reuniões, entre hoje e amanhã, para a discussão da situação da Superliga A e B, masculina e feminina.

A CBV tomou a decisão de finalizar a Superliga B, tanto feminina, quanto masculina para assegurar a saúde de todos os atletas, comissão, arbitragem e diretorias que estão envolvidos na realização das partidas.

SUPERLIGA B FEMININA

A reunião para a discussão sobre a Superliga B feminina foi realizada na manhã desta quarta-feira, 18. A mesma foi feita através de videoconferência, onde sete, dos oito clubes que se classificaram na competição, estavam presentes.

A decisão para a finalização do campeonato foi definida através de uma votação em que a maioria votou a favor. Com isso, a tabela de classificação ficou a de momento. O Brasília Vôlei está automaticamente na Superliga A 20/21. A equipe era vista como a favorita para ser campeã da Superliga B, ocupando a primeira posição na classificação, seguida pelo Itajaí que também jogará na elite do vôlei na próxima temporada.

SUPERLIGA B MASCULINA

A reunião para a discussão da Superliga B masculina aconteceu também nesta manhã. A CBV, novamente, se reuniu via videoconferência com os dirigentes dos oito clubes.

A votação foi encerrada com cinco votos a favor da finalização da competição. A entidade também aconselhou que os clubes liberem seus atletas do treinamento para ficarem em casa.

O Brasília Vôlei havia se classificado para as quartas de final na 4° posição. Dessa forma, poderia brigar por uma vaga na elite do voleibol masculino. Contudo, a classificação também segue a de momento e os clubes que jogarão na Superliga A masculina 20/21 serão: Vedacit Vôlei Guarulhos e Uberlândia/Start.

Foto: Julia Luisa/ Esportes Brasília

SUPERLIGA A

Na manhã de quinta-feira, 19, a CBV se reuniu com os dirigentes dos clubes da Superliga A feminina. A tarde, com as diretorias dos clubes masculinos. Provavelmente, as competições seguirão pelo mesmo caminho da liga B.