Siga Nossas Redes Sociais

Vôlei

Brasília Vôlei passa pelo Pinheiros e segue no G8 da Superliga Feminina

Escrito em

Foto: Patricy Albuquerque/Agência EB

Na noite desta terça-feira (26), o Brasília Vôlei entrou em quadra pela quinta rodada do returno da fase classificatória da Superliga feminina. Vindo de duas vitórias consecutivas fora de casa, contra São José dos Pinhais e São Caetano, a equipe do Distrito Federal recebeu o Pinheiros no ginásio do Sesi de Taguatinga Norte e emplacou a terceira vitória consecutiva, vencendo por três sets a um, com parciais de 25×22, 23×25, 25×23 e 25×13, em 1h54min de partida. A levantadora Ju Carrijo foi eleita a melhor em quadra e levou o troféu Viva Volei.

O JOGO

No primeiro set, o Pinheiros abriu 4×2 após uma sequência de erros de recepção da equipe de Brasília. Logo em seguida, o Brasília Vôlei empatou em 5×5 após um bom saque da Ariane e um ponto de cheque de Isabela Paquiardi. As duas equipes ficaram trocando pontos da metade do set até o final, sem nenhuma abrir vantagem. O jogo seguiu até o Brasília emplacar uma sequência de dois pontos de bloqueio e colocar 23×21 no placar. Com a vantagem, o Brasília administrou o confronto e venceu a primeira parcial por 25×22, em 30min, e abriu um set a zero na partida.

No segundo set, o Pinheiros abriu 2×0 aproveitando contra-ataque, mas logo o Brasília Vôlei empatou em 2×2 após dois erros de ataque da equipe paulista. As visitantes voltaram a adiantar a abrir 7×3 no placar. Após um ponto de bloqueio em cima da Paquiardi e um erro de ataque da Ariane, Brasília contou com uma sequência de ataques errados e um contra-ataque, aproveitado pela Paula, para empatar a parcial em 7×7.

As paulistas colocaram 16×13 no marcador após uma sequência de bloqueios em cima de Neneca. Mas o Brasília foi em busca de reverter a vantagem e empatou o jogo em 18×18, depois de um ponto de bloqueio de Ariane e uma sequência de três ataques errados da equipe de Pinheiros. O time paulista voltou a abrir uma vantagem mínima e venceu o set por 25×23, em 30min, empatando a partida em um set a um.

No terceiro set, o Pinheiros começou abrindo 2×0 após um erro de recepção de Isabela Paquiardi, mas o Brasília logo empatou em 2×2. As donas da casa viraram a parcial para 4×3 após um ponto de bloqueio da Aline. No entanto, as paulistas colocaram 11×8 após um erro de ataque de Neneca. A equipe comandada por Rogério Portela virou a partida em 19×17 após uma sequência de erros do Pinheiros, um ponto de bloqueio de Aline e um ace de Paquiardi. Com isso, as candangas aproveitaram o embalo na reta final do set para vencer a parcial por 25×23, em 28min, para virar a partida para dois sets a um.

No quarto set, o Brasília continuou na frente e abriu vantagem em 5×1 após uma sequência de erros de ataque do Pinheiros, mais um ponto de ataque da Ariane. O time da capital abriu mais vantagem em 12×5 após um ponto de bloqueio da Ariane. Com o bom trabalho de Ariane, Brasília abriu 16×6. Tendo uma vantagem confortável no set, as donas da casa fecharam a parcial por 25×13, em 26min, e venceram a partida por três sets a um.

O Brasília Vôlei volta às quadras na próxima sexta-feira (29), às 20h, quando recebe a equipe do Curitiba no ginásio do Sesi de Taguatinga norte. Contudo, essa partida pode ser adiada devido a um surto de Covid-19 na equipe paranaense.

Ana Paula Freire é formada em jornalismo pela Universidade Católica de Brasília e tem na bagagem a cobertura dos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Continue Reading