Brasília Vôlei e Osasco se enfrentaram em Osasco/SP na noite desta sexta-feira (10), em partida válida por mais uma rodada da Superliga Feminina de Vôlei. A equipe comandada por Sérgio Negrão brigou muito nos dois primeiros sets, mas pecou nos erros, e viu as donas da casa vencerem por 3 sets a 0, parciais de 25×19, 25×21 e 25×15, em 1h15min.

O jogo
O primeiro set começou pegado, com as duas equipes brigando ponto a ponto. Pelo lado do Vôlei Osasco, Tandara e Ângela Leyva comandavam as ações. Já pelo lado de Brasília, a responsabilidade ficava na mão de Isabela Paquiardi e Aline. O Osasco chegou a abrir quatro pontos de diferença, colocando 8×4 no placar, obrigando o técnico candango Sérgio Negrão a pedir tempo técnico e tentar brecar a vantagem das donas da casa. Deu certo: o Brasília Vôlei encostou no marcador, colocando 11×9.

O jogo continuou apertado, pois a diferença não passava da casa dos quatro pontos. Mas, com a superioridade, o Osasco retomou o comando da partida e abriu 19×13, ocasionando no segundo tempo técnico do Brasília Vôlei. Depois disso, as paulistas apenas administraram a vantagem e fecharam o primeiro set em 25×19, em 24min, com um ataque de Ângela Leyva.

Já o segundo set começou com um ponto do Brasília Vôlei, mas em seguida, o Osasco virou o placar. A partir daí, o que se viu foi um período mais disputado que o anterior. O Brasília Vôlei virou o jogo para 3×2, com um excelente trabalho de Isabela Paquiardi e começou a dominar a partida, abrindo 7×3, levando Luizomar de Moura a pedir o primeiro tempo técnico do Osasco. A chamada de atenção do técnico paulista surtiu efeito e as donas da casa encostaram no placar, deixando o jogo empatado em 9×9.

A partida voltou a ficar pegada e as duas equipes continuavam brigando ponto a ponto. Mas a excelente atuação de Tandara fez com que o Osasco ficasse à frente do marcador, seguido de perto pelo Brasília Vôlei – a vantagem não era maior do que dois pontos. Com um rally de mais de 40 segundos, e um ponto feito por Mari Paraíba, o Osasco fechou o segundo set em 25×21, em 26min.

O Brasília Vôlei agredia no saque, mas acabava errando muito. No primeiro set foram apenas cinco pontos cedidos, enquanto que, no segundo set, foram 10 pontos dados ao Osasco. Começou o terceiro set e o Osasco abriu o placar, mas logo o Brasília Vôlei reagiu e colocou 3×2 no marcador.

No entanto, com Fabíola e Tandara no comando, as donas da casa viraram o jogo para 6×3 e o técnico candango Sérgio Negrão parou a partida para conversar com as atletas. Mas não adiantou muita coisa. A vantagem das paulistas apenas aumentou e coube ao Osasco apenas jogar, aproveitando os erros das brasilienses, para fechar o terceiro set em 25×15, em 24min, e confirmar a vitória por três sets a zero.

Com a derrota, o Brasília Vôlei ficou na nona colocação, com quatro pontos. Já o Osasco é o vice-líder da Superliga Feminina, com 15 pontos. Na próxima rodada, o Brasília Vôlei volta a jogar no Ginásio do Sesi, em Taguatinga. O adversário será o SESC Rio de Janeiro. O jogo acontece nesta terça-feira (14), às 20h, com transmissão da Esportes Brasília e da Rádio Redentor AM.

Compartilhar