De Goiânia/GO – Na tarde desta sexta-feira (01), a seleção brasileira masculina de vôlei deu inicio a segunda etapa da Liga das Nações. Jogando em Goiânia, o time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto venceu a Coreia do Sul por três sets a zero, com parciais de 25×21, 25×19 e 25×19, em 1h18min de partida. Com o resultado, o Brasil assume provisoriamente a terceira colocação da fase classificatória da Liga das Nações com 10 pontos. Os centrais Isac e Éder foram os maiores pontuadores da partida, com 12 pontos cada.

De acordo com o que havia sido informado pelo treinador brasileiro no dia anterior, a equipe da casa veio muito modificada para enfrentar os sul-coreanos. Iniciaram a partida: o levantador Willian, os ponteiros Lipe e Léo, os centrais Isac e Éder, o oposto Evandro e o líbero Murilo. Mesmo assim, a seleção brasileira não encontrou dificuldades para vencer os coreanos, sendo eficientes no saque e tendo um volume de jogo muito bom durante toda a partida.

Para o técnico Renan Dal Zotto, o jogo desta sexta-feira serviu pra rodar o elenco e colocar os atletas mais novos para jogar. “Hoje mais do que nunca era fazer com que os atletas mais jovens pudessem atuar e eles corresponderam muito bem. Tiveram maturidade, porque jogar em casa, com torcida, gera certa responsabilidade para os garotos, eles se portaram muito bem e transformaram essa energia em algo bastante positivo, por isso valeu o teste”, ressaltou o treinador brasileiro.

Já em relação à partida deste sábado contra a seleção japonesa, Dal Zotto ressaltou a possibilidade de haver mais mudanças em relação os seis que iniciaram a partida hoje. “Amanha começa tudo de novo, nossa história é essa, todo dia um recomeço, então amanha vamos pensar no Japão é outro jogo, outra história, vamos ver quem vai sair jogando amanha, ainda não defini”, completou o técnico.

Brasil venceu Coreia do Sul e assumiu a terceira colocação da Liga das Nações de Vôlei - Foto: Vander Roberto/Inovafoto
Brasil venceu Coreia do Sul e assumiu a terceira colocação da Liga das Nações de Vôlei – Foto: Vander Roberto/Inovafoto

O JOGO
No primeiro set, a seleção brasileira começou forte no saque durante a passagem do central Isac, o que proporcionou alguns contra-ataques e vantagem no placar em 6×2, logo no inicio do jogo. A seleção sul-coreana ofereceu resistência no sistema defensivo, porém pouco fez no ataque. Com isso, o time brasileiro aproveitou para abrir 16×11 no placar e encaminhar a parcial.

O time asiático ensaiou uma reação cortando a diferença para 18×16, mas a seleção brasileira logo aumentou a vantagem depois de uma boa passagem de Lipe no saque, abrindo 20×16. A equipe brasileira aproveitou a boa vantagem para fechar a parcial por 25×21, marcando um set a zero na partida.

No segundo set, os coreanos chegaram a abrir 2×0 no começo da parcial. Contudo, a seleção brasileira reagiu rapidamente e empatou o placar em 2×2. A seguir, a parcial continuou igual até o 5×5 quando os brasileiros aproveitaram uma boa sequencia para abrir 8×5. Mantendo sempre uma boa distancia no placar, a equipe brasileira aproveitou a boa sequencia de saques de Éder para abrir 20×15 e encaminhar a segunda parcial por 25×19, abrindo dois sets a zero na partida.

No terceiro set, o Brasil começou abrindo 4×2 depois de um ace de Isac. Depois de um ataque de Evandro pra fora e um ace, os coreanos empataram a parcial em 7×7. O set continuou com as duas equipes trocando pontos sem que nenhuma conseguisse desgarrar do placar. Após o segundo tempo técnico, o Brasil conseguiu emplacar uma boa sequencia de saques com o levantador Willian e abriu 20×15. Com a vantagem, os donos da casa administraram o placar para fechar o set em 25×19 e vencer o jogo por três sets a zero.

Rico, filho de Bebeto de Freitas, recebeu homenagem pelo falecimento do pai ao lado de Ary Graça, presidente da CBV - Foto: Vander Roberto/Inovafoto/CBV
Rico, filho de Bebeto de Freitas, recebeu homenagem pelo falecimento do pai ao lado de Ary Graça, presidente da CBV – Foto: Vander Roberto/Inovafoto/CBV

Homenagem
Durante a partida, o ex-jogador, treinador e dirigente Bebeto de Freitas, falecido em 13 de março desse ano, foi homenageado pela Confederação Brasileira de Voleibol. Rico de Freitas, filho de Bebeto e técnico de vôlei de praia, recebeu a homenagem: uma réplica da medalha de prata, obtida por Bebeto, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles/EUA, em 1984.

A seleção brasileira volta à quadra neste sábado (02), contra a seleção japonesa, às 8h35, no ginásio Goiânia Arena.

Compartilhar