Siga Nossas Redes Sociais

Rio 2016

Com arbitragem discutível, Brasil perde para Japão no goalball feminino

Escrito em

O goalball é um esporte praticado por três jogadoras de cada time em quadra. A bola possui um guizo, o que faz com que as atletas ouçam a direção por onde ela passar.

Falando do jogo especificamente, nos quatro primeiros minutos, a rede não balançou. As duas equipes ainda tentaram por algumas vezes, mas a bola ia para fora, passando rente às traves. Contudo, aos sete minutos, Akiko Adachi finalizou pela diagonal cobrando uma penalidade, e abriu o placar para o Japão.

No segundo tempo, o Japão estava bem fechado na defesa, não deixando a bola passar. Mas, de tanto ameaçar, o Brasil chegou ao empate. Aos cinco minutos, Victoria Amorim arremessa entre a ala direita e a pivô japonesas e a bola morre na rede, empatando o jogo.

Brasil chegou a empatar o jogo, mas não foi páreo para as japonesas - Foto: Rener Lopes/Agência EB

Brasil chegou a empatar o jogo, mas não foi páreo para as japonesas – Foto: Rener Lopes/Agência EB

No entanto, a arbitragem marcou mais uma penalidade para a seleção japonesa cobrar, gerando revolta dos torcedores que acompanhavam a partida. Akiko Adachi, que não tinha nada a ver, marcou o segundo gol, aos dez minutos, colocando as nipônicas na frente e dando números finais à partida.

“Já esperava um jogo difícil, mas vejo que o potencial de ataque das brasileiras é infinitamente superior. E sabia que o jogo seria definido nos detalhes. E tem um deles que atrapalhou: as penalidades. Em uma delas, a segunda, nós ouvimos a fita e entendemos que a bola estava no jogo. Tanto que o nosso ataque estava fazendo a diferença”, ressaltou o técnico brasileiro Dailton Nascimento. “Fizemos uma boa parida e fica de lição que somos capazes de muito mais”, completou Victoria Amorim, ala da seleção.

Confusão nas arquibancadas
Minutos antes de a partida começar, uma confusão foi vista nas arquibancadas superiores da Arena do Futuro. Dois torcedores chegaram às vias de fato e foram retirados pela Força Nacional, que faz a segurança das arenas paralímpicas.

Torcedores foram retirados pela Força Nacional - Foto: Rener Lopes/Agência EB

Torcedores foram retirados pela Força Nacional – Foto: Rener Lopes/Agência EB

O próximo jogo da seleção brasileira feminina será contra Israel na segunda-feira (12), às 10:15.

Homens vencem
Mais cedo, a seleção brasileira masculina venceu o Canadá por 11×3. Destaque para Romário Marques, que marcou quatro gols, e Alex Melo, que fez três. O próximo jogo dos homens será no domingo (11), às 9h, contra a Argélia.

Todos os jogos acontecem na Arena do Futuro, montada especialmente para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Após o evento, toda a estrutura será desmontada e servirá de material para a construção de quatro escolas públicas.

Rener Lopes é jornalista formado pela Universidade Católica de Brasília (UCB); Atua na mídia esportiva desde 2006. Já teve passagens pelas rádios Paranoá FM, Comunidade FM do Gama, Transamérica FM Brasília, Bandeirantes AM Brasília e Ativa FM Brasília. Tem no currículo três olimpíadas (Atenas 2004, Londres 2012 e Rio 2016), duas Copas do Mundo (Brasil 2014 e 2019) e uma Copa América (Brasil 2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

P