Siga Nossas Redes Sociais

Rio 2016

Brasil perde para a Alemanha no basquete feminino

Escrito em

O jogo desta sexta-feira seria difícil, apontou o técnico da seleção brasileira Martoni Sampaio, em entrevista na tarde da última quinta-feira. E foi. As alemãs, atuais campeãs paralímpicas, não tomaram conhecimento do Brasil e venceram as donas da casa por 77×32, pela segunda partida brasileira no basquete feminino em cadeira de rodas.

O jogo
A bola insistia em não entrar. A primeira cesta da partida do jogo veio com apenas um minuto e meio de partida, convertida pela jogadora Mareike Miller, da Alemanha. No entanto, Perla Assunção tratou de empatar o confronto logo em seguida.

Mas a própria Miller, com o apoio de Schunemann e Marina Mohnen, fizeram com que a vantagem fosse favorável às alemãs em nove pontos na metade do primeiro quarto – 11×2. As alemãs ampliaram ainda mais a diferença e fecharam os dez minutos iniciais na frente: 23×2.

O Brasil, com o apoio da torcida que encheu as arquibancadas da HSBC Arena, iniciou uma reação e marcou o quarto ponto apenas com um minuto do segundo quarto, por Vileide Almeida. Depois disso, as alemãs pararam nos 26 pontos e as brasileiras diminuíram a vantagem para 18 pontos, anotando 29×11.

Marcação das alemãs foi cerrada durante todo o jogo. O Brasil não conseguiu segurar o poderio europeu e perdeu a primeira nos Jogos Paralímpicos - Foto: Rener Lopes/Agência EB

Marcação das alemãs foi cerrada durante todo o jogo. O Brasil não conseguiu segurar o poderio europeu e perdeu a primeira nos Jogos Paralímpicos – Foto: Rener Lopes/Agência EB

Restando quatro minutos para o fim do primeiro tempo, as alemãs retomaram o confronto e abriram 26 pontos de vantagem e fazendo com o que o Brasil parasse nos 11 pontos marcados na partida. As duas equipes foram para o intervalo com a Alemanha na frente: 45×13.

Na volta dos vestiários, o Brasil não conseguiu retomar a dianteira, seguiu errando vários passes e não acertava os lances de dois pontos – tanto que o aproveitamento, até a metade do terceiro período era de apenas 18%. Logo após, a bola resolveu cair Jéssica Santana marcou quatro pontos para os donos da casa, mas a Alemanha ainda manteve mais de 40 pontos de frente, fechando o terceiro período em 63×21.

No quarto período, as brasileiras voltaram a marcar, fazendo 11 pontos, mas não o suficiente para tirar o poderio alemão, que apenas administrou o placar e confirmou a vitória por 77×32.

“As meninas tentaram se impor dentro do jogo, mas depois foi difícil. A gente perdeu jogadoras pontuais e isso levou à queda de rendimento da equipe dentro de quadra. Vamos estudar a Grã-Bretanha, precisamos melhorar algumas coisas para continuar trabalhando as estratégias dentro de quadra e manter o equilíbrio. A guerra ainda não acabou”, ressaltou Martoni Sampaio, técnico da seleção brasileira.

A cestinha da partida foi Mareike Miller, da Alemanha, com 22 pontos. As brasileiras voltam à quadra neste domingo (11), às 21h30, para enfrentar a Grã-Bretanha, na Arena Carioca 1.

Rener Lopes é jornalista formado pela Universidade Católica de Brasília (UCB); Atua na mídia esportiva desde 2006. Já teve passagens pelas rádios Paranoá FM, Comunidade FM do Gama, Transamérica FM Brasília, Bandeirantes AM Brasília e Ativa FM Brasília. Tem no currículo três olimpíadas (Atenas 2004, Londres 2012 e Rio 2016), duas Copas do Mundo (Brasil 2014 e 2019) e uma Copa América (Brasil 2019).

Continue Reading
Clique para deixar seu comentário

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

P