O Brasil conquistou quatro medalhas no último dia de disputas do Grand Slam de Judô de Brasília. No total, a equipe brasileira atingiu o número de 17 medalhas em todo o Grand Slam.

Só nesta terça-feira (08), foram duas medalhas de prata, uma de ouro e uma de bronze. Confira como foi o terceiro e último dia de combates.

100kg masculino

Na categoria masculina até 100kg, Rafael Buzacarini enfrentou o japonês Kentaro Iida. No entanto, com um ippon do oriental restando 1’04 para o fim do combate, o brasileiro ficou com a medalha de prata.

Os bronzes foram conquistados pelo russo Kirill Denisov, que venceu o compatriota Niiaz Bilalov com um ippon restando 1’38 para o fim do combate, e pelo húngaro Miklos Cirjenics, que venceu o egípcio Ramadan Darwish por WO. O africano acabou se machucando.

Mais de 78kg feminino

Na grande final, envolvendo brasileiras, Beatriz Souza venceu Maria Suelen Altheman com um wazari que se converteu em ippon, restando 1’23 para o fim do combate.

“Inexplicável. Essa vitória mostrou que eu estou no caminho certo, que o meu trabalho esta dando resultado, mas ainda há muito pela frente para chegar às Olimpíadas”, disse Beatriz.

Os bronzes foram para a francesa Julia Tolofua, que venceu a alemã Jasmim Grabowski com um ippon, restando 0’44 para o fim do combate, e para a portuguesa Rochele Nunes, que venceu a chinesa Shyian Xu com um wazari.

Mais de 100kg masculino

Valendo a medalha de bronze, o brasileiro Rafael Babby encarou o russo Inal Tasoev. Após uma luta para lá de disputada, o placar não saiu do zero e a decisão foi para o Golden Score. Melhor para o europeu, que com um ippon, bateu o judoca da casa e levou a primeira medalha de bronze.

A outra medalha ficou com o tcheco Lucas Krpalek, que venceu o ucraniano Yakiv Khammo com um ippon restando 2’04 para o fim do combate.

Na decisão, David Moura enfrentou o francês Teddy Riner, um dos favoritos na competição. Em apenas 20 segundos de combate, com um ippon, o europeu confirmou o favoritismo e conquistou a 152ª vitória consecutiva. O judoca não sabe o que é perder a quase nove anos.

Outras categorias

Antes, outras duas categorias tiveram as medalhas definidas. Na categoria masculina até 90kg, o ouro ficou com Nikoloz Sherazadishvili, da Espanha, que venceu o cubano Ivan Morales.

As medalhas de bronze ficaram com o sérvio Nemanja Majdov, que venceu o sueco Marcus Nyman, e com o turco Mikail Ozerler, que venceu o italiano Nicholas Mungai.

Já na categoria feminina, até 78 quilos, a medalha de ouro foi conquistada pela primeira vez pela cubana Kaliema Antomarchi, que venceu com um wazari aos 0’55 do Golden Score, a inglesa Natalie Powell .

Os bronzes ficaram com a francesa Audrey Tcheumeo, que bateu a chinesa Fei Chen aos 1’46 de combate por conta do terceiro cartão amarelo oriental, e com a alemã Anna Maria Wagner, que passou pela compatriota Luise Malzahn com um ippon, restando 1’08 para o fim do combate.

No total, o Brasil obteve 17 medalhas: sendo quatro de ouro, nove de prata e quatro de bronze.