No último sábado (08), a primeira fase da Segundinha chegou ao fim. Agora, restam quatro equipes na luta pelo acesso ao Candangão 2019. Taguatinga (1º do A) e Legião (2º do B) disputam uma vaga, enquanto Planaltina (1º do B) e Capital (2º do A) se enfrentam pela segunda. A semifinal será disputada em jogos de ida e volta, com a primeira perna sendo disputada no próximo final de semana.

No sábado, às 15h30, o Capital recebe o Planaltina. Já no domingo, às 10h30, com transmissão da Esportes Brasília, o Legião recebe o Taguatinga. Os dois jogos acontecerão no estádio Bezerrão.

Para resumir o que foi a primeira fase da segunda divisão do Candangão 2018, a Esportes Brasília traz seis coisas que você precisa saber.

1. Taguatinga e Planaltina têm vantagem nas semifinais
No grupo A, o Taguatinga terminou na liderança pelo número de gols marcados. Em quatro jogos, foram três vitórias e um empate, com nove gols anotados e seis de saldo. Já no grupo B, o Planaltina passou em primeiro, além de ter sido o melhor time do campeonato nessa fase classificatória. Em cinco jogos, venceu quatro partidas, empatou uma e somou 13 pontos. Com a melhor campanha de seus grupos, as duas equipes carregam a vantagem do empate em caso de igualdade no saldo de gols nessa segunda parte do certame.

2. Média alta de gols por partida
Nos 25 jogos que foram disputados até o momento, foram marcados 96 gols, uma média de 3,92 gols por jogo. O principal responsável por esse número foi o Legião, que anotou 14 tentos nas cinco partidas que disputou (2,8 gols por jogo).

3. O artilheiro é do Legião
Também é do Leão o artilheiro do campeonato. Vítor Mariano balançou cinco vezes as redes dos adversários e terminou a fase classificatória com um gol acima de Marcos Nery, do Ceilandense, vice artilheiro da competição.

4. Pior ataque é do Carcará
Ainda nesse aspecto, de dar alegria ao torcedor, o Cruzeiro foi a equipe com o número mais negativo na primeira parte do campeonato: foram apenas cinco gols marcados nas cinco partidas que atuou.

5. Paredão é da Coruja
Nas defesas, o Capital foi quem alcançou o primeiro posto. Com apenas dois gols sofridos, a Coruja do Cerrado se classificou para a segunda fase da competição ao golear por 5×1 o CFZ, que foi a equipe mais vazada do campeonato, com 27 bolas na rede em quatro jogos, média de 6,75 por partida.

6. CFZ Brasília e as goleadas
Os dois maiores resultados da competição foram em cima da pior defesa do campeonato. Na segunda rodada, o CFZ Brasília perdeu de 7×0 para o Brazlândia. Já na terceira, o goleiro João Vitor viu ainda mais bolas passarem por ele: 10×3 para o Ceilandense.

Compartilhar