Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Nove pontos em campo, zero reais na carteira: Gama segue drama de salários atrasados

Escrito em

Colaborou: Rener Lopes
Foto: Julio César Silva/Agência EB

Nem tudo são flores na vida dos jogadores do Gama. Após o título estadual, vencido em cima do arquirrival Brasiliense, e das três vitórias em três jogos disputados na série D deste ano – algo até então inédito, os jogadores do Periquito seguem sem receber pelos serviços prestados dentro das quatro linhas. Há informações de que alguns atletas estão sem salário há quase um ano.

Um funcionário do clube, cujo nome será preservado pela reportagem da Esportes Brasília, garante que os jogadores do alviverde não recebem há, pelo menos, sete meses, os salários devidos. “Há casos de gente até com sete, oito, até dez meses de salário atrasado”, diz.

Enquanto a bola não rolava para a série D do Campeonato Brasileiro, três jogadores importantes do título de 2019 deixaram o elenco alviverde: Wagner Balotelli, Luquinhas e Jefferson Maranhão. O último, inclusive, rescindiu o contrato, por vias judiciais, após alegar que não recebia salários e que não tinha o valor do Fundo de Garantia (FGTS) – algo que a Lei obriga – depositado nas contas da Caixa Econômica Federal.

Depois da saída dos três atletas, os jogadores do Gama chegaram a fazer greve e ficaram cerca de uma semana sem treinar. “Sempre a previsão do pagamento é na semana seguinte”, disse o funcionário à reportagem da EB.

Porém, com o anúncio de uma possível parceria na Espanha e a promessa de pagamento em, no máximo, sete dias, os atletas voltaram a jogar e foram campeões estaduais, conquistando o 13º caneco da história do clube.

Gama levantou o 13º campeonato candango em cima do arquirrival Brasiliense. Jogadores já estavam, naquele momento, com salários atrasados – Foto: Julio César Silva/Agência EB

Em busca de tal feito, a delegação composta pelo presidente do Gama, Weber Magalhães, e pelo diretor financeiro, Arilson Machado, embarcou rumo a terras espanholas no último dia 05 de setembro, com este objetivo: fechar acordos para aumentar o patrocínio do alviverde, que já conta com três empresas – EMS, Goal Manage e Union Life. Contudo, a reportagem da EB apurou que os dois dirigentes retornaram à capital federal nesta quarta-feira (30.09) de mãos vazias e sem o valor que pretendiam angariar.

Essa informação refletiu imediatamente entre o elenco do alviverde. Após a vitória do Gama frente ao Villa Nova/MG, por 1×0, na noite desta quarta-feira, o meia Andrei Alba postou – nas redes sociais – uma imagem em que alguns jogadores do Periquito estão de braços cruzados. A foto, tirada nos vestiários do estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima/MG, veio acrescida da legenda:

+3 pontos, contra tudo e contra todos!! #PagaNós

Andrei alba, meia do gama, em uma rede social

Foto: Reprodução/Instagram

A reportagem da EB procurou o Gama para obter um posicionamento oficial do clube sobre a atual situação financeira em que passa o alviverde. Por meio da assessoria de imprensa, a diretoria financeira informou que conversaria com os atletas na manhã desta quinta-feira (01) e que, posteriormente, falará com a imprensa.

Continue Reading