Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Na volta do público no JK, Capital perde para o Brasiliense

Escrito em

Foto: Gustavo Moreno/Metropoles.com

No estádio JK, o Brasiliense venceu o Capital por 2×1 na tarde deste sábado (12). Com a vitória, o Ense se recuperou do empate da última rodada em casa, embolou a classificação e assumiu a liderança do Quadrangular final. Já o Capital conheceu a primeira derrota na última fase antes da grande final. Porém, dependendo dos resultados, os comandados de Édson Porto ainda podem assegurar a segunda posição até a terceira rodada. 

O próximo confronto da Coruja pelo Candangão é contra o Ceilândia, sábado (19) às 15:30, também no estádio JK. Já o Jacaré, antes de pensar no clássico contra o Gama no próximo domingo (20), vira a chave e joga sua vida na Copa do Brasil contra o Globo-RN, na quarta (16) às 20:30. O Esquadrão Amarelo pode se tornar a segunda equipe do DF classificada para terceira fase, se juntando ao Ceilândia. 

O jogo 

A etapa inicial começou com as duas equipes se estudando bastante e ninguém se arriscando muito. Apesar desse início, o Jacaré era quem mais procurava atacar, conseguindo inclusive o primeiro córner da partida. Aos oito minutos e aos 11, o time da casa teve suas duas primeiras chances para abrir o placar. Em cobrança de escanteio de Charles, desvio perigoso, mas Sucuri fez a defesa. Três minutos depois, a bola sobrou na entrada da área e Pítio mandou pro gol, mais uma defesa do arqueiro adversário. 

A primeira chegada perigosa da equipe de Taguatinga foi aos 17. No entanto, um minuto antes Luquinhas foi derrubado na entrada da área por Geovane. Na cobrança ensaiada entre Aldo e Zotti, o camisa 10 mandou por cima. Mesmo com as chances de ambas equipes, o jogo era truncado e com muita marcação.

A Coruja tentava escapar da defesa do Ense na base dos lançamentos e pelo lado direito com Felipe Clemente. Já o Brasiliense também atacava pelos flancos, mas não conseguia dar sequência às jogadas. Aos 24, após Tobinha e Luquinhas inverterem de lado, o camisa 22 fez boa jogada e cruzou pra área, Luquinhas cabeceou pra fora, mas a redonda passou muito perto. 

Com a chance, o atual campeão candango se animou. Com 27 minutos, após outro cruzamento pra área, a bola sobrou pra finalização de Andrezinho, o zagueiro tirou em cima da linha, entretanto a arbitragem marcou toque de mão e cancelou a jogada. Com o calor muito grande, Jefferson Ferreira determinou parada técnica. Logo após a volta, o jogo voltou a ficar amarrado, com poucas chances. Apesar de tentar mais, os visitantes não conseguiam criar boas oportunidades e a metade do confronto terminou empatada sem gols. 

O início da etapa final não começou de uma maneira muito diferente, a marcação continuava forte e poucas chances para ambos os lados. Celso Teixeira colocou Daniel Alagoano para tentar um gás a mais em sua equipe. Os donos da casa tinham jogadores mais incisivos para se livrar dos marcadores. Aos 14, em cobrança de escanteio de Zotti, Luquinhas teve mais uma oportunidade de cabeça, mas finalizou errado. 

A jogada deu ânimo ao Jacaré e logo dois minutos depois, Marcão aproveitou o rebote de Léo em chute de fora, marcou seu sexto gol na competição e botou sua equipe na frente. Com o gol, o Ense se animou e, aos 20, protagonizou um bombardeio com Zotti, Luquinhas e Andrezinho, quase o segundo gol dos visitantes. A entrada de Daniel Alagoano botou fogo no lado direito de ataque do Brasiliense. 

Quatro minutos após, em bela jogada de Marcão, o centroavante cruzou e Luquinhas completou pro gol, Léo Rodrigues fez um milagre em dois tempos e evitou um prejuízo ainda maior pra Coruja. Logo depois, aos 27, o time da casa respondeu, em cruzamento da direita, Roberto Pítio dominou, ajeitou e mandou de voleio, Gustavo Henrique chegou travando, providencialmente, evitando o empate. 

Para o Capital faltava criatividade. A equipe, a partir dos 30, ficava mais com a bola, mas não conseguia transformar a posse em oportunidades. Além disso, os comandados de Édson Porto estiveram mais perto de tomar o segundo do que empatar, tanto que aos 39, Bernardo lançou Alagoano pela direita que cruzou para Marcão, no bate rebate a bola bateu no travessão. 

Com a derrota parcial, o time da Coruja estava nervoso, aos 44, Sandy em jogada com Kesley recebeu cartão vermelho após o árbitro ver agressão do camisa 22 na jogada. A expulsão facilitou a vida do Brasiliense, três minutos depois, Bernardo recebeu lançamento, dominou, driblou o goleiro e rolou para Daniel Alagoano mandar pro gol e fazer o segundo. Aos 50, Aldo também marcou, mas Jefferson Ferreira deu falta em Léo Rodrigues. 

No último lance do jogo, em cobrança de córner, Emerson Silva cabeceou e mandou pra rede, diminuindo a vantagem do Jacaré, apesar de não ter mudado muita coisa no placar, a comemoração do zagueiro causou confusão entre os atletas. O árbitro encerrou a partida logo em seguida. 

CAMPEONATO CANDANGO – 2ª FASE – 2ª RODADA
CAPITAL 1-2 BRASILIENSE
12.03.22 – ESTÁDIO JK – PARANOÁ/DF

Árbitro: Jefferson Ferreira de Morais
Assistente 1: Christian Passos Sorense
Assistente 2: Lucas Torquato Guerra
Quarto Árbitro: Felipe Barbosa

Gols:
Emerson Silva (Capital)
Marcão, Daniel Alagoano (Brasiliense)

Cartões Amarelos:
Wallace, Juan Pablo, Pedrinho (Capital)
Goduxo, Railon, Gabriel Teixeira (AUX) (Brasiliense)

Cartão Vermelho:
Sandy (Capital)

CAPITAL 
Léo; Gabriel; Juan Pablo (Wallacer); Emerson Silva; Felipe Assis; Wallace; Charles (Sandy); Geovane (Pedrinho); Romarinho (Judson); Roberto Pítio; Felipe Clemente (Leozynho)
Técnico: Édson Porto

BRASILIENSE 
Edmar Sucuri; Andrezinho; Badhuga; Gustavo; Goduxo (Erick Daltro); Railon; Aldo; Zotti (Bernardo); Tobinha (Daniel Alagoano); Luquinhas (Kesley); Marcão (Lúcio)
Técnico: Celso Teixeira  

Continue Reading
P