O Luziânia tinha a expectativa de voltar à terceira colocação e vencer o vice-líder Brasiliense. Já o Jacaré foi ao Serra do Lago em busca de mais três pontos, para variar. Melhor para o time amarelo, que venceu por 2×0, segue sem saber o que é tomar gol e continua na cola do Gama. Inclusive, falar que o time segue sem sofrer gols está virando rotina. São nove rodadas com as redes intactas.

O jogo

O Brasiliense abriu o placar logo aos oito minutos. O time chegava pela direita, quando a bola espirrada pela zaga sobrou para Alex Murici. O lateral levantou na área e Emerson Martins subiu mais alto que todos para cabecear às redes.

Aos 16’, a primeira chegada perigosa do Luziânia. Heverton veio pela direita, arriscou de fora da área e Sucuri salvou o que seria o empate do azulino. Um novo lance de perigo só veio dez minutos depois, em escanteio a favor do Jacaré. Gleissinho cobrou na cabeça de Erick Flores, que cabeceou e obrigou Dida a fazer boa defesa. Aos 27’, Romarinho recebeu de Erick Flores, cortou para o meio, bateu colocado, mas parou em outra boa defesa do goleiro da casa.

Após o gol, o Brasiliense tomou as ações da partida. Aos 41’, Emerson Martins passou de dois, deu um drible da vaca em um e cruzou para o meio da área. A bola achou Morais, que bateu de perna esquerda, mas Dida caiu bem para defender.

O segundo tempo voltou com dois penais a favor do Jacaré. Com apenas um minuto, Erick Flores recebeu passe muito forte, mas não desistiu da jogada, chegou na bola e foi derrubado por Castro Jr. Na cobrança, Gilvan bateu no canto direito e Dida foi buscar, salvando o Luziânia. Porém, aos 4’, Mateus derrubou Gilvan na área e o árbitro Sávio Sampaio marcou nova penalidade. Desta vez, Morais bateu e fez: Brasiliense 2×0.

O Luziânia criou uma chance para diminuir o prejuízo aos 26 minutos. Mateus aproveitou cruzamento e testou firme para o Gol, mas Edmar Sucuri defendeu. Na sobra, o ataque azulino quase aproveitou o rebote, mas a zaga abafou e conseguiu afastar.

O Jacaré teve três chances para fazer o terceiro. Aos 32’, Gleissinho cruzou para Peninha, que, na risca da pequena área, bateu forte de pé esquerdo. Dida fez mais uma boa intervenção e evitou o gol. Dois minutos depois, o goleiro azulino apareceu novamente para defender falta bem cobrada de Peninha. Aos 36’, Maikon Leite lançou Peninha. O meia saiu cara a cara com o camisa 1 mas tentou fazer “de cavadinha” e mandou para fora.

Apesar das chances, o Brasiliense não marcou mais, mas também não levou. Placar final: Luziânia 0x2 Brasiliense.

Na próxima rodada, o Luziânia vai à Formosa-GO para enfrentar o time da casa, às 20h do próximo sábado (16). No domingo (17), o grande clássico. Gama x Brasiliense se enfrentam valendo a liderança do Candangão.

CANDANGÃO 2019 – 8ª RODADA
LUZIÂNIA X BRASILIENSE
13/3/2019– ESTÁDIO SERRA DO LAGO – LUZIÂNIA-GO

Arbitragem: Sávio Sampaio
Assistentes 1 e 2: Luciano Benevides e Kleber Alves
Quarto árbitro: Felipe Barbosa
Inspetor: Jamir Garcez

Cartões amarelos: Dedé, Mateus (Luziânia).

Gols: Emerson Martins, aos oito minutos do primeiro tempo; Morais, aos quatro minutos do segundo tempo

LUZIÂNIA
Dida; Dedê, Dedé, Mateus, Rafinha; Castro Jr (Renatinho), Lucas Garcia, Heverton (Weverton); Tom (Silveira), Willian, Felipe Tanque.
Técnico: Luís Carlos Souza

BRASILIENSE
Edmar Sucuri; Alex Murici, Badhuga, Antonio Carlos, Gleissinho; Geovane, Emerson Martins, Morais (Peninha); Erick Flores (Radamés), Romarinho, Gilvan (Maikon Leite).
Técnico: Adelson de Almeida

Compartilhar