Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Largou na frente: Com gol anulado pelo VAR, Brasiliense vence e abre vantagem na final

Escrito em

Na tarde deste sábado (02), o Brasiliense venceu o Ceilândia por 2×1 no primeiro jogo da final do Candangão 2022. O Jacaré tenta conquistar seu décimo primeiro título candango em sua história. Já o Gato Preto tenta dar o troco no Ense, que venceu a final da edição passada e levar seu bicampeonato. 

O ganhador da taça vai ser decidido no próximo sábado (09), às 15:30, mais uma vez no estádio Abadião.

O jogo

A etapa inicial começou com muito estudo entre as duas equipes. A temperatura na hora da partida também não ajudava, o calor era muito forte. A primeira chance veio aos oito minutos e do lado do Jacaré, com uma uma cabeçada pelo lado direito do ataque, porém foi marcado impedimento. 

A primeira emoção veio aos 26’, em cobrança de escanteio pela esquerda de Zotti, Marcão não perdoou e cabeceou para o fundo das redes de Matheus Kayser. A essa altura o atacante se isolava na artilharia do campeonato com nove gols e  deixava Romarinho para trás na disputa. E após o tento, o Ense chegava mais do que o Gato Preto. 

Aos 36’, o Ceilândia chegou. Em cobrança de falta, Tarta bateu mas Edmar Sucuri fez uma bela defesa e mandou pra escanteio. Na batida do corner, mais uma chance, dessa vez de cabeça. Mesmo com a chegada, quem mais buscava o ataque era o Brasiliense, o Gato Preto apostava mais nos contra ataques. 

Na volta para o segundo tempo, logo no primeiro minuto de jogo, em mais uma cobrança de escanteio, desvio na área do Ceilândia, a defesa tira em cima da linha, mas na volta Badhuga cabeceia e dá a bola nos pés de Aldo que bota o Jacaré na frente com dois gols de vantagem.

Com o placar pouco favorável, o Gato Preto passou a ficar mais com a posse de bola e a estratégia deu certo. Aos sete minutos, Tarta arriscou de fora da área e num chute sem chances para o goleiro do time amarelo, fez um golaço. No primeiro tempo, o camisa 8 quase havia marcado de falta, mas dessa vez acertou em cheio e fez uma pintura. 

Após ver a sua vantagem ser diminuída, o Ense foi pra cima e teve pelo menos duas boas chances para aumentar o placar, uma aos 11’ e outras 15’. Porém, quem marcou não foi o atual campeão candango. Aos 24’, em cruzamento pra grande área, Hériclis desviou e matou o goleiro do Jacaré. Para a infelicidade dos mandantes, na checagem do VAR, foi marcada uma falta na construção da jogada e o gol foi anulado. 

Para tentar empatar, Adelson de Almeida foi pra cima e aos 41’ tirou China e colocou Romário para municiar melhor seu ataque. Aos 44’, Tarta cobrou falta pelo lado direito e a bola passou muito perto. Enquanto o Ceilândia buscava o ataque, o Brasiliense ficava na espera para encaixar um contra-ataque e matar o jogo. Sem sucesso e vantagem na final para o Jacaré. 

Confusão entre dirigentes

Um fato feio marcou os últimos minutos de partida, dirigentes das duas equipes começaram a discutir fora do campo e tiveram que ser contidos por outros membros das agremiações e seguranças que trabalhavam no estádio. Vale lembrar que em um dos jogos realizados por Brasiliense x Ceilândia pelo Candangão 2022, já havia um estranhamento entre pessoas da diretoria do Ceilândia com a comissão do Jacaré. 

CAMPEONATO CANDANGO – FASE FINAL –

BRASILIENSE 2-1 CEILÂNDIA

O2.04.22 – ESTÁDIO ABADIÃO – CEILÂNDIA/DF

Árbitro: Marcello Rudá Neves Ramos da Costa

Assistente 1: Daniel Henrique da Silva Andrade

Assistente 2: José Reinaldo Nascimento Junior

Quarto Árbitro: Matheus de Moraes Silva

VAR: Rafael Martins Diniz

Gols:

Marcão, Aldo (Brasiliense)

Tarta (Ceilândia)

Cartões Amarelos:

Celso Teixeira (T), Aloisio, Marcão (Brasiliense)

Medeiros, Gleisinho (Ceilândia)

BRASILIENSE 

Edmar Sucuri; Andrezinho; Badhuga; Gustavo Henrique; Goduxo; Aldo; Ferrugem (Preto Costa); Zotti (Aloisio); Tobinha (Daniel Alagoano); Luquinhas (Coquinho); Marcão

Técnico: Celso Teixeira

CEILÂNDIA

Matheus Kayser; Crystian (Mirandinha); Vidal; Igor; China (Romário); Gabriel Henrique (Werick); Medeiros; Tarta; Cabralzinho; Mirandinha; Gabriel Pedra (Hericlis); Romarinho (Gleisinho)

Técnico: Adelson de Almeida

Continue Reading
P