Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Dominante, Ceilândia vence o Gama na estreia do Candangão

Escrito em

Créditos: Alan Rones /Cêilandia

A tarde deste sábado (22/1) marcou a estreia do Campeonato Candango 2022. Com direito a público no estádio Abadião, Ceilândia e Gama se enfrentaram para marcar o início da temporada. Sem muita dificuldade, o Gato Preto foi superior que o alviverde e aproveitou bem as chances criadas para vencer por 3 a 0 e começar o torneio local com o pé direito.

Comandado por Adelson de Almeida, o Ceilândia entrou em campo com Léo Unamuzaga; Gilson, Vidal; China, Gabriel Henrique , Crystian; Hyuri , Tarta; Romarinho, Romário, Cabralzinho. Já o Gama, curiosamente contou com o técnico Jonilson Veloso a beira do campo, escalando: Rodolfo de Jesus; Welton, Ferrugem, Rodolfo Manoel, Vitor, Saturnino; Milla, Borjão, Iacovelli, Filipe Cirne, Lucas Vaz – o técnico não foi registrado no BID.

O jogo começou movimentado com as duas equipes buscando o ataque. Nos primeiros minutos, o Gama conseguiu pressionar mais, mas não demorou muito para o cenário mudar e o Ceilândia sair na frente. No segundo tempo, a partida continuou intensa, mas os donos da casa dominaram boa parte do período e efetivou a vitória no Abadião com boas jogadas de velocidade.

Créditos: Gabriel Teles /Agencia EB

Aos sete minutos da primeira etapa, Hyuri conseguiu dominar e entregar a bola para Tarta, mas o jogador não conseguiu marcar. Pouco tempo depois, falta para o Ceilândia. Na cobrança, o camisa oito colocou a bola na área, mas ela parou na cabeça do Vidal e saiu pela linha de fundo. Nesses primeiros minutos, o Gama conseguiu marcar bem e impedir o gol do adversário.

Aos 13, falta perigosa para o Gama: oVidal tentou evitar o ataque de Iacovelli e a bola foi direto no braço dele. Cirne foi para a cobrança da infração, chutou forte mas a bola saiu isolada. Aos 16, Hyuri trabalhou a bola com Romarinho, que entregou para Tarta e a defesa alviverde tirou a bola e jogou para o contra-ataque. Lucas Vaz teve a chance de marcar, mas errou o passe.

Aos 19, o braço do Welton foi direto no rosto de Romarinho e o lance resultou no primeiro amarelo da partida e em falta perigosa para o Ceilândia. Tarta na cobrança mais uma vez, mas não deu em nada. Aos 23, Cirni chutou para o Lucas Vaz, mas Vidal conseguiu tirar a bola e impedir o gol. Aos 29, mais uma falta que saiu de uma dividida de bola entre Gabriel Henrique e Cirni. O meia do Gama fez uma boa cobrança, mas o goleiro adversário defendeu.

Com 30, Hyuri aproveitou a sobra de bola e tentou chutar, a defesa do gama defendeu e o jogo seguiu. O jogo continuou com ambos os times na tentativa de mudar o placar. A partida seguiu com muitas faltas e vários lances, porém, poucas finalizações. Aos 36, Iacovelli, de frente pro gol, perdeu a chance de marcar e a sobra de bola ficou com o Ceilândia. Aos 41, Gabriel Henrique não perdeu a chance de pegar a bola desviada de escanteio e chutou direto para o gol.

Créditos: Gabriel Teles /Agencia EB

Eficiência, Alvinegra resolve o confronto

Não muito diferente da primeira etapa, o segundo tempo começou com as duas equipes buscando o ataque. Nos minutos iniciais, Filipe Cirne tentou, mas a bola saiu por cima do gol. Reagindo, Tarta também arriscou sem sucesso. Aos 11, Filipe Cirne tentou de longe. O chute foi bom, mas Unamunzaga fez boa defesa e impediu o gol de empate do Periquito. A bola foi para escanteio, mas nada de gol.

Aos 14, Romarinho tabelou com Cabralzinho, que dominou e tentou finalizar, mas Rodolfo foi mais rápido e defendeu. Em seguida, Tarta ficou sozinho na entrada da área e deu um chute fraco. No minuto seguinte, Hyuri recebeu uma boa bola de Cabralzinho, dominou e marcou o segundo do Gato Preto. Aos 23, Filipe Cirne atacou bem, mas Gabriel Henrique tirou a bola que por pouco não balançou a rede.

Com 30 minutos de jogo, o Gama chegou mais uma vez. Iago começou a jogada e tentou entregar para o camisa 16, Espeto, que furou e perdeu uma chance perigosa de gol. O Ceilândia não demorou muito para marcar o terceiro gol. Aos 33, Gabriel Pedra foi oportunista e aproveitou a sobra de bola para balançar a rede e ampliar o placar para o Gato Preto.

Aos 38, Romarinho driblou e chutou com a direita e perdeu boa chance. Logo em seguida, Gabriel Pedra tentou marcar o segundo dele na partida e arriscou de longe, mas a bola foi direto no travessão. Aos 42, Edson tentou diminuir a diferença no placar e chutou de longe, mas foi uma tentativa arriscada e gol não saiu. Também na segunda etapa da partida, Ferrugem caiu na área e recebeu atendimento da ambulância. Em entrevista a TV Distrital, o jogador afirmou que isso foi em decorrência a uma dividida de bola no primeiro tempo, mas que só sentiu depois.

Continue Reading
P