Em um jogo nada fácil, o Brasil ganhou por 3 a 2 do Chile e se classificou, na noite desta quarta-feira (6), para as quartas-de-final da Copa do Mundo Sub-17, no Estádio Bezerrão, no Gama. Kaio Jorge (2) e Diego Rosa marcaram para a Seleção Brasileira, e Cruz (2) descontou. Com a classificação, a Canarinho enfrenta o vencedor de Equador e Itália em Goiânia, na próxima segunda (11).

A partida parecia já estar definida nos primeiros 20 minutos. O sistema de marcação do Chile era ineficaz, os zagueiros estavam desorientados e o goleiro Matheus Donelli não tinha tido nenhum trabalho até então. 

Com 8 minutos, o primeiro gol do Brasil saiu. Chutando da entrada da área, Kaio Jorge abriu o placar. Ainda animados, os brasileiros seguiram melhores, com mais posse de bola e passes tranquilos e certeiros.

Na metade do primeiro tempo, tudo mudou. Depois de um gol de Joan Cruz, empatando o jogo, o time do Brasil, que estava jogando fácil, mudou de atitude. O emocional bateu e a equipe caiu de rendimento.  

A Seleção Chilena voltou a respirar e foi aproveitando as aberturas dadas pelo Brasil para crescer no jogo. Com isso, conseguiu marcar o segundo gol e virou o placar. O que parecia improvável, aconteceu. A seleção canarinha, que não havia perdido nenhum jogo até agora, estava sendo eliminada pelo Chile, que ganhou apenas uma partida e se classificou em terceiro no grupo C.

Foto: Thiago S. Araújo/Agência EB

No último minuto do primeiro tempo, a chance de empate: o goleiro chileno Fierro espalmou a bola para o meio da pequena área, onde Kaio Jorge estava pronto para receber e marcar. Tentando evitar o gol, Fierro foi no pé do atacante e cometeu pênalti. Kaio Jorge não perdeu a oportunidade e marcou o gol que mudaram novamente o jogo todo. As equipes foram para o intervalo com um empate de 2 a 2. 

No segundo tempo, a Baby Roja voltou motivada e melhor. O Brasil, que chegou a ter 59% de posse de bola na metade do primeiro tempo, aos 15 minutos do segundo tempo tinha 48%. Mas foi neste momento que o Brasil mostrou seu poder de reação. Aos 19 minutos, Diego Rosa arriscou um chute de fora da área, acertou o ângulo e marcou o golaço da vitória. 

Após a virada, o Brasil conseguiu retomar o controle da partida e segurar a classificação até o final.

A Seleção Brasileira volta a campo na segunda-feira (11), às 20h, no Estádio Olímpico, em Goiânia, para disputar as quartas-de-final contra o vencedor de Itália e Equador. 

Festa da torcida

Os brasilienses lotaram as arquibancadas do Bezerrão. Até o final do primeiro tempo, não paravam de entrar torcedores. No meio da torcida, tambores e instrumentos musicais para deixaram a festa ainda mais bonita. 

Após o final do jogo, a torcida continuou do lado de fora do Bezerrão cantando e batucando. 

Susto

Talles Magno sentiu dores na região posterior da coxa-direita nos últimos minutos do jogo, não aguentou e foi ao chão. Como o Brasil já havia feito as três substituições, o time ficou com um a menos. O jogador saiu chorando de campo e, no final, foi carregado pelos outros jogadores para o vestiário. 

Talles iniciou processo de tratamento ainda no estádio e será submetido a exame de imagem para detectar a gravidade da lesão nos próximos dias. O lateral Patryck também passará por exames após um choque de cabeça que o tirou da partida.

Outros jogos

No jogo preliminar, às 16h30, o México também garantiu vaga nas quatas de final ao ganhar do Japão por 2 a 0 com gols de Puga e Robles, também no Bezerrão. 

COPA DO MUNDO SUB 17 – OITAVAS-DE-FINAL

Brasil × Chile

2019 – BEZERRÃO – DF

Arbitragem: Andris Treimanis

Assistente 1: Haralds Gudermanis

Assistente 2: Aleksejs Spasjonnikovs

Público: 13.065

Renda: R$ 194.105,00

Cartões amarelos: Patryck e Diego (Brasil); Daniel Gonzalez, Joan Cruz, Bruno Gutierrez e Kennan Sepulveda (Chile)

Cartões vermelhos:

Gols: Kaio Jorge (2) e Diego Rosa (Brasil); Joan Cruz (2)

BRASIL

Técnico: Guilherme Dalla Dea

Escalação: Matheus Donelli, Henri, Luan Patrick, Daniel Cabral, Patryck (Renan), Veron, Kaio Jorge (Sandry), Peglow (Pedro Lucas), Talles Magno, Garcia e Diego. 

CHILE

Técnico: Cristian Leiva

Escalação: Julio Fierro, Cristian Riquelme (Cesar Diaz), Daniel Gonzalez, Vicente Pizarro, Gonzalo Tapia, Alexander Aravena, Joan Cruz (Cesar Perez), Bruno Gutierrez, Daniel Gutierrez, Kennan Sepulveda (Alexander Oroz) e Luis Rojas.