Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Ceilândia joga bem, vence Operário/MT e se mantém no G-4 da Série D

Escrito em

Foto: Alan Rones/Ceilândia EC

Na tarde deste sábado (30), o Ceilândia venceu o Operário por 3×0. O duelo foi disputado no estádio Abadião. Com a vitória, o Gato Preto chegou a seu segundo triunfo na Série D e, momentaneamente, chegou a segunda posição do grupo 5. Já o Operário, apesar de ter começado o confronto muito bem, volta ao Mato Grosso derrotado e torce para um empate no confronto entre Iporá x Costa Rica, para não desgarrar da primeiras colocações. 

No próximo sábado (07/05), o Gato Preto enfrenta o Ação, no estádio Abadião, às 15h, pela quarta rodada da Série D. Já o Chicote, tem um confronto complicado com o atual campeão candango, o Brasiliense, também no sábado, às 16h, no Mato Grosso.

O jogo

A etapa inicial começou muito estudada e nenhuma das equipes conseguia levar vantagem sobre a outra. Até os sete minutos, não haviam tido chances perigosas de ambos os lados. Aos 12’, Iago conseguiu a primeira chance perigosa para o time de Várzea Grande, em um chute de fora da área, o camisa 11 arrematou para defesa do goleiro do Ceilândia.

A chance animou a equipe de Mato Grosso e logo no minuto seguinte, em roubada de bola no meio de campo, Luan recebeu em boa posição e mandou uma bomba na trave de Kayser, o rebote ficou com Bala, mas o arqueiro alvinegro salvou mais uma vez. A dupla estava dando trabalho para o Gato Preto, aos 16’, Luan lançou Bala que perdeu mais uma boa chance de tirar o zero do placar. No escanteio, Olívio cabeceou e a bola passou perto da trave direita adversária.

A pressão dos comandados de Bruno Saymon era grande e quem ditava o ritmo de jogo eram os visitantes. Após alguns minutos, o calor diminuiu o ímpeto do Operário e como o futebol não é uma ciência exata quem saiu na frente foram os donos da casa. Aos 25’, Filipinho cobrou falta na área e Vidal mandou pra rede de Matheus, colocando o Gato Preto em vantagem em sua primeira chegada na partida. 

O primeiro gol animou o Ceilândia que conseguiu sair mais para partida e se livrar da pressão do Operário. Já a equipe de Mato Grosso, não conseguia chegar com tanto perigo como antes. Os matogrossenses, minutos depois, até conseguiram retomar o controle da partida, mas sem o domínio de outrora. O confronto começou a ficar mais físico e com menos chances de gol. 

A etapa final começou perfeita para o time de Brasília. Na primeira jogada, Gabriel Pedra saiu na cara do gol, mas a linha de impedimento adversária funcionou. Já na segunda, foi Matheus Falero quem saiu de frente pro goleiro, desta vez o Gato Preto conseguiu enganar a defesa do Operário e o camisa 18 bateu na saída do arqueiro, fazendo o segundo do alvinegro. 

A partir daí, o Ceilândia passou a apostar nos contra-ataques, enquanto os visitantes corriam atrás do resultado. O Operário parecia não conseguir recuperar o ritmo do início do confronto. Bruno Saymon até tentou oxigenar a equipe e tirou os “amarelados”, colocando Dill e Izael. Mesmo assim, a equipe não correspondeu. Adelson de Almeida também mexeu em seus onze iniciais, Mirandinha e Watthimem entraram aos 22’.

E o camisa 9 não demorou para corresponder. Dois minutos depois, Watthimem recebeu na direita e cruzou para Thiago Magno marcar o terceiro do Gato Preto. O Chicote estava perdido no duelo e parecia estar muito cansado. Aos 33’, Fernandinho teve boa chance de marcar o quarto gol, mas a bola passou à direita de Matheus.

Depois do terceiro gol, o duelo caiu de produção. O calor no estádio Maria de Lourdes era grande e os atletas pareciam ter sentido o cansaço. O Ceilândia já tinha garantido o resultado e só administrava os minutos finais, enquanto o Operário ainda tentava diminuir o prejuízo, mas sem muito sucesso.

CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE D – FASE DE GRUPOS – 3ª RODADA

CEILÂNDIA 3-0 OPERÁRIO 

30.04.22 – ESTÁDIO ABADIÃO – CEILÂNDIA/DF

Árbitro: Antônio Carlos Pequeno Frutuoso (AM)

Assistente 1: Lucas Torquato Guerra (DF) 

Assistente 2: Renato Gomes Tolentino (DF)

Quarto Árbitro: Marcello Rudá Neves Ramos da Costa (DF) 

Gols:

Vidal, Matheus Falero, Thiago Magno (Ceilândia)

Cartões Amarelos:

Matheus Falero, Geovane, Matheus Kayser (Ceilândia)

Nelsinho, Felipe Valdivia, Igor Amaral (Operário)

CEILÂNDIA 

Matheus Kayser; Vidal, Fernando Gomes, Igor, Werick; China, Matheus Falero (Mirandinha), Geovane; Gabriel Pedra (Watthimem), Filipinho (Fernandinho), Thiago Magno (Glenisson Pacheco)

Técnico: Adelson de Almeida

OPERÁRIO

Matheus; Igor Amaral; Olivio; Kaique; Eurico; Biro (Felipe Alves), Bala, Nelsinho (Izael); Luan, Felipe Valdivia (Dill), Iago (Giovanni)

Técnico: Bruno Saymon

Continue Reading
P