O Brasiliense levou a melhor em cima do Paracatu, na tarde deste sábado (9), pela 4ª rodada do Candangão. O jogo, que aconteceu às 16h30 no Estádio Frei Noberto, em Paracatu (MG), terminou 1×0 para o Jacaré. Mesmo com o triunfo, nem tudo está bem.

O jogo

O time da casa começou o primeiro tempo jogando melhor. Em menos de dez minutos, criou três jogadas perigosas: dois chutes a gol de Carlos Henrique e uma cabeçada no travessão do zagueiro Hícaro. Enquanto isso, o Brasiliense mal conseguia passar do meio de campo. A primeira finalização do Brasiliense veio aos 39 minutos, com um chute de longe de Romarinho, fácil para o bem posicionado Gabriel.

Na volta do intervalo, o Brasiliense deu um susto no Paracatu. Romarinho recebeu a bola e chutou de longe. Gabriel defendeu mais uma vez, espalmando a bola para fora. A Águia do Noroeste logo reagiu. Leandro Aguiar, que veio do banco, costurou a defesa do Brasiliense e ficou cara a cara com Sucuri, mas mandou a bola para fora.

Na metade final, os times passaram a arriscar mais. Aos 25’, Rychely chutou rasteiro no canto, mas não foi o suficiente para marcar para o Paracatu. Logo depois, aos 28’, Peninha respondeu pelo Brasiliense, arriscando de longe. A bola passou raspando a trave.

Contrariando àqueles que apostavam em um empate sem gols, os acréscimos da partida guardaram uma surpresa. Aos 46 minutos do segundo tempo, Peninha aproveitou sobra de bola, fez duas fintas e cruzou para Badhuga, que cabeceou e definiu: Paracatu 0x1 Brasiliense.

Badhuga marca nos acréscimos e dá a vitória do Brasiliense frente ao Paracatu – Foto: Lucio Távora/Metropoles.com

Críticas de Adelson à direção

Após a partida, o técnico do Brasiliense, Adelson de Almeida, não quis saber de meias palavras. Perguntado sobre como seria enfrentar o Ceilândia (clube no qual viveu por 10 anos) na próxima rodada, Adelson desabafou a respeito do momento que está vivendo no clube.

“Não sei se eu chego lá. Chateações, desgaste… aconteceram algumas coisas aqui que eu ainda não aceito, não faz parte do meu perfil. Acho que são cobranças exageradas, cobranças descabidas. Em Brasília tem muito treinador, muito técnico, pode ser que eu não faça falta”.

Quem manda é o Jacaré

Com a vitória na tarde deste sábado (9), o Brasiliense mantém a invencibilidade em duelos contra o Paracatu. As equipes já se encontraram em 14 jogos oficiais, e o saldo é de oito vitórias para o Jacaré e seis empates.

O Jacaré, atual vice-líder, volta a campo às 16h30 da próxima quarta-feira (13) para enfrentar o CRB, no estádio Serejão, pela Copa do Brasil. Pelo Candangão, o próximo adversário é o Ceilândia, no próximo domingo (17), no Abadião. Já o Paracatu duela com o Bolamense tamabém no domingo (17), no Frei Norberto.

CANDANGÃO 2019 – 4ª RODADA
PARACATU X BRASILIENSE
ESTÁDIO FREI NORBERTO – PARACATU-MG

Público: 938 pagantes
Renda: R$ 3.980,00

Árbitro: Vanderlei Soares
Assistentes 1 e 2: José Reinaldo e Marconi Souza
Quarto árbitro: Marcos Antônio
Inspetor: Rodrigo Paulino

Cartões amarelos: Davi, David Manteiga, Hicaro, Pierre e Acerola (Paracatu); Geovane e Antonio Carlos (Brasiliense).

Gols: Badhuga, aos 46 minutos do segundo tempo

PARACATU
Gabriel, Henrique, Pierre, Hicaro (Breno), Zé Wilson (Leandro Aguiar), Danilo Itaporanga, Davi, David Manteiga, Rychely, Carlos Henrique, Acerola.
Técnico: Joel Cornelli

BRASILIENSE
Edmar Sucuri, Alex Murici, Antônio Carlos, Badhiuga, Geovane (Luquinhas), Gleissinho, Peninha, Aldo, Gilvan, Aldemir, Romarinho. Técnico: Adelson de Almeida

Compartilhar