Siga Nossas Redes Sociais

Futebol

Brasiliense não assusta o Goiás e perde amistoso em Goiânia

Escrito em

Foto: Rosiron Rodrigues/GEC

Neste sábado, 25, o Brasiliense foi até Goiânia disputar um amistoso contra o Goiás, em mais um momento de sua preparação para a disputa a fase final do Candangão 2020, que tem previsão de volta para o dia 8 de agosto.

Este foi o segundo time de Goiás a fazer amistoso com o Jacaré pois, na última quarta, 22, o Goiânia veio à Brasília e empatou por 0 a 0 no CT dos candangos, que fica localizado no Setor de Clubes Sul. A equipe do quadradinho contou com as estreias de Douglas e Fernando Henrique, reforços contratados durante a paralisação nacional no futebol, pela equipe de Taguatinga.

O treinador Márcio Fernandes teve à sua disposição quase todos os atletas do elenco, inclusive os reforços recém-contratados Fernando Henrique, Naylhor e Keynan. Os dois últimos são as contratações mais recentes e reforçam a defesa após a rescisão dos zagueiros Bruno Oliveira e Rafael Donato.

Os únicos desfalques foram Balotelli e Luquinhas, que não poderão disputar o Candangão por já terem jogado pelo Gama. Além deles, dois jogadores que estão em quarentena por terem tido resultado positivo para a Covid-19, cujos nomes não foram divulgados.

Já a equipe goiana, que venceu o Capital por 1 a 0 na última semana, fez o seu segundo amistoso no estádio Serrinha. A diretoria do alviverde goiano tenta tornar este estádio a casa do time durante o Campeonato Brasileiro deste ano, com previsão de início para o dia 9 de agosto. O próximo desafio do time comandado por Ney Franco será contra o Cuiabá, no próximo sábado, 1º, quase uma semana antes do jogo contra o São Paulo.

Começo com pouca eficiência ofensiva e brilho de He-Man

A equipe mandante entrou com: Tadeu, Juan Pintado, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jeferson; Thales, Sandro e Ratinho; Maike, Rafael Moura e Keko. Já o Brasiliense, começou com: Fernando Henrique, Rhaylan, Badhuga, Preto e Fernandinho; Radamés, Peninha, Aldo e Douglas; Neto Baiano e Zé Love.

Logo aos 4 minutos, depois da marcação de um toque na mão da equipe goiana, Douglas cruzou na área e Preto Costa cabeceou levando muito perigo. O goleiro Tadeu reagiu rápido e fez ótima defesa. Em seguida, novamente o meia ex-Grêmio bateu o escanteio e Aldo cabeceou, mas dessa vez por cima da meta adversária.

O Goiás levou perigo aos 10 minutos, quando Maike recebeu um cruzamento de Jeferson e, dentro da área, chutou pra fora. Aos 13, Preto Costa tocou Rafael Moura dentro da área e o juiz marcou pênalti. O próprio He-Man bateu com tranquilidade no canto esquerdo e abriu a vantagem para o time mandante.

O próximo lance de perigo aconteceu somente aos 36. Thalles recebeu de fora da área, mas pegou mal na bola e não conseguiu assustar o goleiro Fernando Henrique. Apesar de ter maior posse de bola, o Brasiliense não conseguia trabalhar para atacar o Goiás.

Rafael Moura fez mais um na partida, aos 41, quando Ratinho cruzou pela esquerda. A zaga do Jacaré tentou afastar, mas o resvalo amaciou a bola para o atacante do Esmeraldino, que ainda cortou o bloqueio de Fernandinho antes de colocar a bola no fundo da rede.

Por pouco, Maike não fez o terceiro gol na partida. Após o cochilo da linha defensiva do Brasiliense, Fernando Henrique espalmou o fraco chute para a linha de fundo.

He-Man, mais uma vez, foi importante para sua equipe pois, depois de cruzamento de Pintado pela direita, o atacante só escorou de cabeça para o volante Sandro chutar de dentro da área e ampliar o placar para 3 a 0.

Jacaré melhora, mas o cansaço aperta e dificulta a partida

O time do Goiás voltou sem alterações, enquanto Márcio Fernandes fez algumas alterações. O técnico do Brasiliense colocou Esquerdinha, Renatinho e Alex Murici no lugar de Aldo, Peninha e Railan.

As alterações deram resultado e, logo aos 2 minutos, Douglas deu passe para Neto Baiano, que rolou para Renatinho chutar forte para uma grande defesa de Tadeu. Na sequência, o meia atacante bateu escanteio no primeiro pau e Rafael Moura resvalou, tirando qualquer chance de defesa de seu goleiro. O gol contra diminuiu o placar para o Brasiliense.

Em seguida, Neto Baiano bateu falta sofrida por Zé Love com força, mas Tadeu fez boa defesa e espalmou para sua esquerda, salvando o Esmeraldino mais uma vez.

Aos 9, mais um bom cruzamento de Jeferson pela esquerda para a boa, mas fraca, finalização de Thalles, que levou perigo, mas Fernando Henrique conseguiu espalmar para escanteio, impedindo mais um gol do Goiás.

Poucos minutos depois, aos 13, Renatinho ia entrando na grande área, mas Jeferson fez falta e tomou amarelo. Na cobrança, Douglas chutou, a bola resvalou na barreira e quase entrou no canto direito de Tadeu, que só pode olhar e rezar para que a rede não balançasse.

Com 15 minutos da segunda etapa, Ney Franco mudou seu time, colocando Lucão, Heron, Gilberto e Vinicius Lopes para a saída de Rafael Moura, Maike, Thalles e Jeferson.

Só aos 23, com cobrança de falta de Keko, o Goiás levou perigo. Lucão desviou de cabeça, mas a bola foi em direção à linha de fundo. No minuto seguinte, Radamés deu mole na defesa, perdeu a bola para Lucão, que carregou, saiu cara a cara com Fernando Henrique, mas demorou e deu tempo para que Radamés se recuperasse. Chance claríssima perdida pelo atacante do Goiás.

O time mandante levou perigo novamente aos 25, quando Vinicius Lopes abriu para Heron na esquerda. Ele lançou a bola para Quevedo, que perdeu outra boa chance para o Esmeraldino. Fraca, a bola parou no goleiro Fernando Henrique.

Com o time já jogando mais lentamente, Márcio Fernandes tirou Preto Costa para a estreia do zagueiro Keynan pelo Brasiliense. A substituição não deu resultado. Logo, Quevedo recebeu um ótimo lançamento de Breno e só jogou no meio da área para Lucão. O atacante bateu fraco, no meio do gol. Fernando Henrique faz um milagre, mas, no rebote, Lucão insistiu e aumentou a vantagem dos mandantes.

Se parecia que o jogo não teria mais emoção, Vinicius Lopes ainda guardava mais uma comemoração. O atacante anotou o quinto gol depois de trocar passe com Lucão e infiltrar na área. Sozinho com o goleiro Fernando Henrique, não sentiu pressão, balançou a rede e fechou o placar do amistoso.

Continue Reading