O Universo/Brasília foi à Cidade Maravilhosa e, na noite desta quinta-feira (7), bateu o Vasco por 94×78. Com quatro partidas restantes, a equipe brasiliense encaminhou a classificação às oitavas de final dos playoffs do NBB/Caixa. Sempre à frente no placar, o time candango aproveitou a fragilidade da defesa vascaína para alcançar a terceira vitória em sequência no campeonato.

Problema em outras ocasiões, o jogo coletivo dos comandados de André Germano foi crucial para a vitória, a oitava da equipe no certame. O veterano armador Nezinho comandou o primeiro período candango, com jogadas plásticas, dribles rápidos e infiltrações contundentes. Quando o 23 sentou no banco, o ala-armador Zach Graham chamou a responsabilidade.

E, quando a marcação cruzmaltina abafou o jogo do norte-americano, Rafa Moreira assumiu o protagonismo do time candango para consolidar a vantagem do Lobo. Foi dele a maior contribuição na primeira parcial do duelo. O Universo/Brasília pouco esteve atrás no marcador. E, quando tinha a frente, chegou a abrir oito pontos de vantagem. Ao fim do quarto inicial, o Universo/Brasília vencia por 28×26.

E veio no segundo quarto a confirmação da boa noite candanga. Leve, com passes que quebravam facilmente a marcação cruzmaltina, o time da capital sobrou no período. Aliada à boa exibição dos brasilienses, o nervosismo do Vasco – que só conseguiu se manter vivo por meio do pivô Caio Torres – permitiu que o Universo/Brasília chegasse aos 50 pontos antes mesmo do intervalo. 50×36.

O desespero do técnico Alberto Bial com o desempenho carioca surtiu certo efeito. O Vasco voltou com tudo dos vestiários e, numa corrida de 6×0, reduziu a vantagem candanga para oito pontos. O emocional e a cobrança da torcida, porém, arrefeceram o ímpeto do Vasco, permitindo ao Brasília recompor-se na parcial, levando novamente a vantagem aos dois dígitos. 71×57.

No derradeiro período, o Brasília se preocupou apenas em rodar a bola e passar o tempo. Com tranquilidade, a equipe superou os 90 pontos jogando nos erros da equipe da casa. Vaiado pela torcida, cuja camisa defendeu na última temporada do NBB, Nezinho passeou em quadra. Ao final, foi aplaudido pelos próprios torcedores que o hostilizaram. Fim de jogo, vitória por 94×78.

Roda

A coletividade candanga foi tão presente na partida que cinco atletas marcaram mais que 10 pontos. Zach Graham foi o cestinha da partida, com 18 pontos convertidos. Pedro (16), Arthur (14), Graterol (12) e Rafa Moreira (12) também alcançaram os dois dígitos de pontuação.

Reta final

Com a classificação ao playoffs encaminhada, o Universo/Brasília tem mais quatro jogos até o fim da primeira fase. No sábado (9), encara o Botafogo, também no Rio de Janeiro. Uma semana depois (16), mede forças com o Pinheiros-SP na Asceb. No domingo (24), volta ao Rio para enfrentar o Flamengo, e, na última rodada, duela com o Minas em Belo Horizonte, numa terça (26).

Compartilhar