Atualizada em 28/02/19 às 23:07

Foi sofrido, pareceu que não daria, mas deu. Na noite desta quinta-feira (28), o Cerrado Basquete recebeu a Unifacisa, passou o jogo inteiro atrás no placar, mas superou a equipe paraibana no quarto período e venceu por 82×75, com destaque para o ala Danilo Sena e o armador Patrick Vieira. Com o triunfo – terceiro consecutivo e quarto na competição -, os brasilienses assumiram a liderança da Liga Ouro.

O Cerrado teve a vantagem pelos primeiros cinco minutos, e foi só. Nos quartos iniciais, os paraibanos imprimiram um bom ritmo ofensivo e desencaixaram a marcação do time candango, que também sofria para converter cestas no ataque. Sem rodar a bola, dependiam do esforço do pivô Luís e do armador Vieira para não permitir que a Unifacisa abrisse grandes vantagens. Ao fim do primeiro quarto, vitória nordestina por 15×12.

Ainda sem acertar o time, Ronaldo Pacheco se irritava no banco com a insistência dos atletas nas bolas de três pontos. Foram 12 arremessos de fora apenas no segundo período, e somente quatro foram convertidos. Também amassando o aro de trás da linha do garrafão, a Unifacisa partia às bandejas e aos chutes de dois pontos, e, assim, ampliou a vantagem na decida aos vestiários, 29×37.

Os candangos voltaram do intervalo a mil. Nos primeiros minutos do terceiro quarto, rodaram a bola até achar brechas na defesa paraibana, que se desconcentrou. Vieira e Danilo Sena tomaram conta da partida. Totalmente sincronizados, os dois marcaram 22 dos 24 pontos da equipe na parcial. Com o desempenho da dupla, a considerável vantagem de sete pontos caíra para apenas dois.

Na hora da virada, porém, o Cerrado voltou a esbarrar no nervosismo e viu a Unifacisa reerguer uma diferença de cinco pontos ao final do período. No início do quarto final, 53×58. Partindo para o tudo ou nada, o Cerrado encurralou os paraibanos e minou a vantagem até um único ponto separar as equipes, faltando dois minutos no cronômetro.

E o fim da etapa final foi desastrosa para a Unifacisa. Nervosos, os jogadores passaram a errar passes repetidamente, além de perder a concentração para marcar o Cerrado. Foram sete faltas cometidas pela equipe no último período. Numa delas, Danilo Sena converteu os dois lances livres e retomou a liderança para os donos da casa após 37 minutos. Quando o placar apontou 74×73, os visitantes arriaram em quadra.

Sem forças, a Unifacisa apenas assistiu ao show de coletividade candango que alçou o dono da casa a 82 pontos, enquanto os paraibanos estacionaram nos 73. Chegaram a acertar uma última cesta nos segundos finais, mas o confronto já estava definido: 82×75.

Dá neles!

O ala Danilo Sena e o armador Vieira foram os principais responsáveis pelo lado ofensivo na vitória do Cerrado nesta quinta-feira. Conseguiram, combinados, metade dos 82 pontos do Cerrado na partida, sendo Vieira o cestinha do duelo com 26 pontos. Apesar da insistência nas bolas de três – converteu quatro arremessos, daí aproveitamento de 36% -, comandou a equipe quando já não parecia haver gás no time candango. Os armadores Luís (12), Allen (11) e o ala/pivô Leandro (10) também chegaram aos dois dígitos na pontuação.

Além dos 15 pontos marcados, Danilo Sena também foi o maior garçom da partida. O camisa 7 distribuiu cinco assistências aos companheiros. Para coroar a grande noite, foi dele o lance livre convertido que virou o placar para o Cerrado (74×73) após 37 minutos atrás dos paraibanos.

Descanso na folia?

É a quarta vitória do Cerrado em cinco jogos. Agora, a equipe é líder da Liga Ouro, com nove pontos e 80% de aproveitamento, mas com um jogo a mais que São Paulo, Campo Mourão e Londrina, que vêm logo atrás, com sete pontos cada. Os elencos param para o Carnaval e só voltam à quadra na segunda terça-feira de março (12). Às 19h30, o Cerrado enfrenta o Campo Mourão, e a Unifacisa visita o Pato Basquete, às 20h.

Compartilhar