Siga Nossas Redes Sociais

Basquete

Cerrado faz quarto período dos sonhos, bate o Campo Mourão e vence a segunda seguida

Escrito em

Foto: Antonio Penedo/Mogi Basquete

Após vencer o inédito clássico candango na elite do basquete nacional, o Cerrado voltou a quadra na tarde desta sexta-feira e não fez feio. Em um jogo bem disputado, o esquadrão verde se sobressaiu no último quarto e, virou a partida e derrotou o Campos Mourão por 74×66. Douglas Nunes precisou de menos de quatro minutos para marcar dez pontos e liderar sua equipe no decisivo período.

Primeiro tempo disputado e Cerrado a frente no placar

Os primeiros dez minutos de jogo foram muito parelhos. Tanto que as duas equipes terminaram muito parecidas, empatando em 15×15. O time brasiliense tentou marcar mais pontos, foram 42 tentados, mas o Campos Mourão foi mais eficiente. Mas também, nem outra igualdade técnica. Os 38,5%, 15 em 39 unidades adicionadas, serviram para manter tudo igual. Até os rebotes foram semelhantes: 10 para cada lado.

No segundo quarto, o Cerrado cresceu, consideravelmente a sua eficiência nos arremessos. De 15 tentativas, 10 foram na cesta. Um aproveitamento de 64,5% dos pontos convertidos. Agora sim, uma diferença considerável no quesito – O CMB acertou apenas 39,5%. Apenas uma, entre sete tentativas de dois pontos, caiu. Porém, com as bolas de três caindo, foram sete só neste quarto, o placar ficou apertado, mas com os brasilienses a frente, 20×17. No primeiro tempo, 35×32.

Parte final do jogo com brilho do Cerrado e vitória dos brasilienses

A segunda etapa foi dividida. O terceiro quarto ficou com os paranaenses. Foram sete pontos de vantagem, em um momento em que o time contou com bons momentos de Cook, que anotou seis pontos e foi o cestinha do período.

Esqueça o jogo até aqui e foque apenas no ponto alto do jogo pelo lado do Cerrado. Com um basquete envolvente, a equipe foi para cima do Campos Mourão e foi muito feliz, principalmente nos arremessos de fora do garrafão. Só no fundamento, foram sete tentativas. Sete convertidas, 100% de aproveitamento. Com a mão bem calibrada, D. Nunes jogou apenas 3:54, mas o suficiente para anotar dez pontos. Von Haydin marcou todos os arremessos, ficando com cinco pontos.

Assim, os brasilienses viraram o jogo, voltaram a frente do marcador e ampliaram muito a vantagem. Só nesse período, foram 28 pontos, contra 16 dos adversários. Essas doze unidades de vantagem serviram para deixar uma vantagem em oito após o último sopro no apito. Ao final, 74×66 e uma grande vitória do Cerrado.

Com o triunfo, o representante do DF chegou a sua segunda vitória seguida e à terceira na competição, ocupando o 14º lugar no torneio nacional.

O próximo embate do esquadrão verde será duríssimo. A equipe mede forças contra o Corinthians, que está na 10ª colocação e ainda briga para entrar no super 8. A partida será disputada no próximo domingo, 10, às 19h, no ginásio Wlamir Marques.

Gabriel Lima é jornalista e editor executivo da Esportes Brasília. Já cobriu uma Copa do Mundo da FIFA (2019).

Continue Reading
P